ALVAREZ, Bernardino (1517-1584)

Aparentemente, nada predestinava Bernardi­no Alvarez para o papel de pioneiro da assis­tência aos doentes mentais no Novo Mundo. Nascido na Andaluzia, foi como mercenário que desembarcou em 1537 na Nova Espanha para combater os chichimecos. Levava então uma vida dissoluta. Foi condenado a traba­lhos forçados, evadiu-se, praticou diversos crimes e encontrou refúgio em Cuzco, onde fez fortuna por meios inconfessáveis. Teria sido a recusa de sua mãe e de suas duas irmãs a vir encontrá-Io nas Américas que realizou sua conversão? De qualquer forma, em 1556, cheio de remorso e disposto a resgatar seus erros passados, foi para o México. Longe do mundo, dedicou-se aos doentes e aos des­favorecidos, e foi autorizado a fundar, em 1566, um estabelecimento de caridade, com a ajuda de voluntários que pouco a pouco se constituiriam na ordem de Santo Hipólito, nome do santo padroeiro da cidade.

Portanto, em 28 de janeiro de 1567, foi inaugurado o Hospital e Asilo de Conva­lescentes de Santo Hipólito. Pouco a pouco, essa fundação se especializou no acolhi­mento aos doentes mentais, recebendo tanto os índios quanto os espanhóis. Quando não estavam em crise, os pacientes levavam uma vida comunitária e participavam do trabalho. Outros hospitais administrados pelos Irmãos se abriram em Oaxaca, em Querétaro, em Havana e na Guatemala (só em 1690 seria criado o asilo de La Canoa, reservado às mu­lheres).

Em 2 de agosto de 1584, expirou em sua cela monacal o irmão Bernardino, precursor de um movimento de ajuda aos doentes mentais que foi pelo menos equivalente ao que existia na mesma época na velha Europa.

Santo Hipólito e La Canoa funcionariam até 1910, e quando em 1967 a República inaugurou na Cidade do México um hospital psiquiátrico dos mais modernos, foi batizado com o nome de "Frei Bernardino Alvarez".

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.