bissexualidade

A presença das qualidades de am­bos os sexos na mesma pessoa. O termo é sinô­nimo de hermafroditismo, embora este último vocábulo pareça ter passado a se referir quase exclusivamente às manifestações orgânicas da condição. O termo intersexo, introduzido por Goldschmidt, é usado para "designar os her­mafroditas como indivíduos que eram, inicial­mente, de um ponto de vista genético, machos ou fêmeas, mas que, após um certo período, completaram seu desenvolvimento sexual na di­reção oposta. No intersexo registra-se primeira­mente uma fase feminina e depois uma fase masculina ou vice-versa, e na segunda fase existe uma típica mistura de ambos os sexos". Na acepção clássica, um indivíduo bissexual ou hermafrodita é o que "possui as gônadas e genitália externa de ambos os sexos e é capaz de viver como homem ou como mulher".

A bissexualidade manifesta-se também na psique. "Diríamos ser claramente óbvio que a repressão e a formação da neurose devem ter­ se originado no conflito entre as tendências masculina e feminina, isto é, na bissexualidade." (Freud)

Existe atualmente uma tendência para usar o termo de um modo mais limitado, para des­crever pessoas que, durante um tempo conside­rável após o período de adolescência, conscien­temente sentem, pensam e, de forma alternada, reagem psíquica, erótica e/ou orgasticamente a membros tanto do mesmo sexo quanto do sexo oposto.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.