Bell, mania de

Bell descreveu 10 pacientes que morreram subitamente e cujas necrópsias não revelaram uma explicação adequada; a expres­são mania de Bell foi usada para descrever essa entidade, embora mais tarde passasse a ser cha­mada, comumente, catatonia letal, morte por exaustão ou catatonia mortal. Tipicamente, o paciente desenvolvia hiperatividade, delírios, alucinações, muitas vezes febre alta e, após alguns dias, semanas ou meses, era encontrado morto, sem qualquer sinal anterior.

Em anos recentes, também têm sido descritas mortes fenotiazínicas: mortes súbitas ou súbito colapso cardiovascular sem dados físicos ou de necrópsia que expliquem a morte. R. Peele e I.S. von Loetzen apresentam provas que suge­rem que a "'morte fenotiazínica' inclui dois tipos já conhecidos de mortes súbitas, inexpli­cadas e de necrópsia negativa: mortes cardíacas na população geral e catatonia letal entre os doentes mentais".

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.