bloqueio

Interrupção súbita na seqüência de pen­samento ou no meio de uma frase. O paciente é incapaz de explicar a razão da interrupção, a qual pode ocorrer na ausência de defeito in­telectual ou distúrbio sensorial. "Com freqüên­cia, o pensamento imobiliza-se no meio de uma idéia; ou na tentativa de passar a uma outra idéia, pode, de repente, cessar por completo, pelo menos na medida em que é um processo consciente (bloqueio). Em vez de continuar o pensamento, afloram novas idéias, que tanto o paciente como o observador não conseguem ligar à seqüência anterior de pensamentos." (Bleuler) O bloqueio é também conhecido como "privação de pensamento". É geralmente experienciado pelo paciente como desagradável. Uma resposta positiva, por parte de um paciente a quem se perguntasse se já ha­via experienciado privação de pensamento, era considerada por Bleuler como patognomônica do distúrbio esquizofrênico de associação.

Em psicologia experimental, o bloqueio con­siste na completa cessação temporária de traba­lho durante um período de prática continua. Bloqueios desse tipo são mais freqüentes em esquizofrênicos do que nos outros.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.