campo, defeito de

O campo visual é o limite da visão periférica, a área dentro da qual um objeto pode ser visto enquanto o olho permanece fi­xado em algum ponto. O campo visual normal tem um contorno definido e qualquer mudança nele, em relação ao normal, constitui um de­feito de campo.

Os vários defeitos do campo visual (com suas causas comuns) são: (1) cegueira circunferencial ou visão tubular (histeria, neurite óptica ou re­trobulbar), que consiste numa contração con­cêntrica dos campos visuais; (2) cegueira total monocular (lesão completa do nervo óptico do mesmo lado); (3) hemianopia ou hemianopsia, perda de metade do campo visual, que poderá ser (a) homônima, isto é, perda da visão no hemicampo temporal do mesmo lado da lesão e perda de visão no hemicampo nasal do outro olho (lesões posteriores ao quiasma óptico, ou seja, faixa óptica ou radiação óptica); ou (b) heterônima com perda de visão no mesmo he­micampo (geralmente o temporal) de ambos os olhos (lesão quiásmica); ou (c) hemianopia uni­lateral com perda de visão no hemicampo nasal ou temporal de um olho (lesão periquiásmica); (4) hemianopia quadrântica (envolvimento par­cial da radiação óptica), com perda de visão num quadrante do campo visual, habitualmen­te homônima.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.