cerebelar, acesso

Os acessos tônicos ou cerebela­res foram originalmente descritos por Hugh­lings Jackson em ligação com tumores do vér­mis. O paciente perde subitamente a consciên­cia, cai no chão e desenvolve cianose; as pupi­las ficam imóveis e dilatadas. O paciente não morde a língua e nem há incontinência. A ca­beça se retrai, as costas ficam arqueadas, as extremidades superiores em extensão e adução, com os antebraços em pronação, pulso e mãos fletidos e virados para dentro. As extremidades inferiores ficam estendidas e os artelhos (dedos) plan­tares fletidos. Não há fase clônica; o fenômeno é de rigidez descerebrada.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.