cerebelo

Estrutura volumosa e ovalada de consti­tuição laminar, que se localiza na fossa poste­rior do crânio, imediatamente atrás da ponte e da medula oblonga. Está ligado ao tronco cerebral por três pedúnculos – superior, médio e inferior – e do ponto de vista anatômico parece estar dividido, grosso modo, em dois lobos laterais (hemisférios cerebelares) e um estreito lobo central (o verme ou vérmis). Mor­fologicamente, porém, "o cerebelo tem duas divisões primárias: (1) o lobo floculonodular, a parte mais primitiva, com conexões que são inteiramente vestibulares, e (2) o corpus cere­belli, que por sua vez está dividido em (a) paleo­cerebelo, recebendo fibras vestibulares e espi­nocerebelares, e composto, na parte anterior de língula, centralis e cúlmen, e na parte pos­terior de pirâmide, úvula e paraflóculos, e (b) neocerebelo, constituindo a maior parte do cor­pus cerebelli, com conexões e projeções princi­palmente corticopontinas.

"O cerebelo consiste principalmente de subs­tância branca, a qual está coberta de uma fina camada de substância cinzenta, o córtex cere­belar, e contém numerosas e minúsculas estru­turas de substância cinzenta, os núcleos. Estes dividem-se em núcleos laterais: os núcleos den­tado e emboliforme; e núcleos central e tectal: os núcleos globoso e fastigial.

"Examinado ao microscópio, o córtex con­siste em três camadas principais de células: a camada molecular, a qual se situa mais super­ficialmente, a camada granular, que é a mais profunda, e a camada de células de Purkinje, situada entre as duas." (Brain) "O neoce­rebelo é essencialmente um órgão reforçador e coordenador que desempenha importante pa­pel na graduação e harmonização da contração muscular, tanto no movimento voluntário co­mo na manutenção da postura.

"O lobo anterior e os núcleos tectoriais es­tão envolvidos na regulação dos reflexos exten­sores e na postura antigravidade. O lobo flo­culonodular é um importante centro equilibra­tório e as lesões nesta região causam movimen­tos cambaleantes, oscilação e titubeação. O neocerebelo regula os movimentos voluntá­rios." (ibid.) Assim, o cerebelo mantém a orien­tação espacial e freia os movimentos volitivos, especialmente aqueles que requerem detenção ou suspensão, e os movimentos delicados das mãos.

As lesões do cerebelo podem produzir os se­guintes sintomas: dismetria, tremor involuntá­rio, incapacidade de executar movimentos alter­nantes (disdiadococinesia), ataxia, decomposi­ção do movimento, ressalto, nistagmo, verti­gem, disartria, plurostótonos, hipotonia, des­vio assimétrico dos olhos e "acessos" cerebela­res. Em considerável medida, entretanto, outras partes do sistema nervoso estão aptas a com­pensar a perda de função cerebelar.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.