dor fantasma

A dor fantasma não é tão fantasmática assim. É uma expressão geralmente usada para indivíduos que tiveram alguma região de seu corpo amputada, na sua maioria, membros. Acontece que no coto que restou ficam todas as terminações nervosas que iam para a região amputada, e continuam enviando mensagens aferentes do membro amputado ao cérebro, o qual "não sabe" que o mesmo não existe mais. Uma medida a se tomar é no ato cirúrgico da amputação, fazer uma infiltração alcoólica no coto para destruir as terminações nervosas. Com esta interrupção da rede periférica nervosa pode-se eliminar o mal, mas nem sempre. Se o resultado for exitoso o membro amputado sairá do esquema corporal definitivamente.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.