circunstancialidade

Um distúrbio de associações observado em pacientes esquizofrênicos, no qual um número excessivo de idéias associadas chegam à consciência em virtude de uma escas­sa capacidade de fazer a supressão seletiva nor­mal. Muitas coisas que estão implícitas na con­versação comum são explicitamente comunica­das e, de modo característico, em um grau absurdo e bizarro. Uma das pacientes de Bleuler, por exemplo, escreveu a seguinte carta à mãe. "Es­tou escrevendo numa folha de papel. A caneta que uso é de uma fábrica chamada Perry & Co., a fábrica é na Inglaterra, suponho. Depois do nome Perry & Co. está gravado Londres, mas não o país. A cidade de Londres é na In­glaterra. Isso eu aprendi na escola". Alguns pacientes, conscientes de sua circunstancialida­de, descreverão uma experiência subjetiva, que acompanha um sentimento do qual eles só co­municarão a idéia central, depois que todas as suas facetas tenham sido consideradas em de­talhe. Esta mesma espécie de incerteza e dúvida sobre a adequação da comunicação pode ser observada em distúrbios obsessivos, quando geralmente se manifesta como meticulosidade exagerada, precisão ou pretensa franqueza. A circunstancialidade também ocorre na minuciosidade, ou detalhismo, falsa da viscosidade prolixa epilética e na de­mência epilética.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.