náusea (nausée) em Sartre

Sartre recusa formalmente a aceitação do Sorge heideggeriano, como fundamento do existir autêntico, e introduz dois novos conceitos, para distinguir autenticidade de inautenticidade:

A náusea (nausée) – com significado metafísico designando o fenômeno da mais primitiva e espontânea revelação da existência humana, como contingência e absurdo, pois não possuímos as respostas básicas da nossa existência: Por que existo? Qual é o significado da pluralidade de seres existentes? Essa náusea discreta e insuportável revela perpetuamente o meu corpo à minha consciência.

A má-fé (mauvaise foi) – expressão do viver inautêntico, o homem cai em má-fé, uma forma desastrada de evasão da angústia.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.