“como se”

Esta expressão, emprestada do filósofo Vaihinger, foi usada por Adler para indicar a meta fictícia e imaginária de completa superiori­dade que algumas pessoas fixam para si mes­mas." Essa meta introduz em nossa vida uma tendência hostil e combativa. Quem quer que adote essa meta de onipotência divina literal ou seriamente, cedo se verá compelido a fugir da vida real e dos acordos buscando uma vida dentro da vida; se tiver sorte, en­contrará uma saída na arte, mas em geral cai no fanatismo, na neurose ou no crime." "Como se" é usado em referên­cia a um tipo de personalidade que se observa tipicamente em esquizofrênicos, antes de epi­sódios agudos ou nos intervalos entre estes.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.