neurose noogênica

As neuroses atuais devem ser atribuídas em muitos casos à "frustração existencial", à não satisfação da aspiração humana de levar uma vida rica de sentido. Na medida em que se pode falar de neurose, temos que lidar hoje com o que Frankl denominou de "neurose noogênica". Nos Estados Unidos, na Universidade de Harvard, chegou-se a elaborar testes que permitem diferenciar o diagnóstico da neurose noogênica de uma neurose psicógena. James C. Crumbaugh, chefe de laboratório de psicologia do Mississipi, resume os resultados das suas pesquisas nestes termos: "The results of 225 subjects consistently support Frankl' s hypothesis that a new type of neurosis – wich he terms noogenic neurosis – is present in the clinics alongside the conventional forms. There is evidence that we are in truth dealing with a new syndrome". Deve-se a ele o teste que permite o diagnóstico dife­rencial entre a neurose noogênica e a psicogênica. Esse teste se chama Purpose in Life TestPIL (Teste para diagnosticar a finalidade de vida).

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.