conceito-chave

Arnold Gesell e seus colaborado­res da Yale Clinic of Child Development for­mularam a idéia de que, em todos os estudos psicológicos sobre a criança pré-escolar, a in­terpretação de diferenças individuais deve ser regida por um conceito-chave: que as aptidões da criança são todas relativas a uma aptidão inclusiva, ou seja, a sua aptidão para crescer. "O crescimento torna-se, portanto, um concei­to-chave para a interpretação de diferenças indi­viduais. Existem leis de seqüência e de amadure­cimento, que explicam as semelhanças gerais e as tendências básicas do desenvolvimento infan­til. Mas não há duas crianças que cresçam exa­tamente da mesma maneira." O ritmo e o estilo de crescimento são dife­rentes em todas as crianças e característicos da individualidade de cada uma. Gesell sustenta que "o crescimento mental é um processo de padronização: uma progressiva morfogênese de padrões de comportamento", e essa conceitua­ção da mente como "um sistema de crescimen­to coloca-nos em melhor posição para observar e compreender as determinantes do comporta­mento infantil".

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.