fala embaralhada

Fala rápida e confusa, comumente associada a distúrbios motores e mudan­ças de personalidade e comportamento (por exemplo, o comportamento é errático, desorga­nizado, impulsivo, desleixado). São comuns outros distúrbios de linguagem, como demora para começar a falar, deficiências para leitura e para soletrar. A história familiar revela fre­qüentemente a existência de outras pessoas com fala embaralhada na mesma família, condição muitas vezes confundida erroneamente com a gagueira. Tal como a gagueira, a fala embaralhada é mais comum em rapazes mas tende a persistir durante a vida toda. É caracteristica­mente uma fala apressada, mesmo precipitada (taquilalia) e confusa.

Provavelmente, um dos casos mais famosos de fala embaralhada foi o do reverendo W.A. Spooner, diretor do New College, Oxford, cujas confusões de palavras passaram a ser conhecidas como spoonerismo. Exemplos típicos in­cluem: "Os dois grandes poetas ingleses, Kelly e Sheets" (em vez de "Shelley e Keats") e "The Lord is a shoving leopard" (em vez de "Ioving shepherd')

A fala embaralhada dá-se às vezes o nome de agitolalia.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.