fome nervosa

Compulsão para comer (incorpora­ção oral) como método para aliviar a ansiedade ou tensão e para gratificar anseios de prazer frustrados. A obesidade é freqüentemente o resultado sintomático secundário dessa fome nervosa crônica e intensa. A fome nervosa é uma expressão de intensa dependência e re­monta ao estágio infantil de incorporação oral.

O vício de comer, tal como o vício de fumar, constitui um fenômeno afim. Chupar o dedo, que está estreitamente relacionado ao uso de "apaziguadores" (pacifier = chupeta) na infância, em que o dedo substitui um "apaziguador", é o protótipo infantil primitivo da fome nervosa.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.