Pesquisa mostra aumento nos índices de suicídio na população entre 45 e 64 anos

Foram publicados no New York Times os resultados de uma pesquisa dos Centers of Disease Control and Prevention dos EUA (Centros para Controle e Prevenção de Doenças) que mostra que, de 1999 a 2004, houve um aumento de 20% nos indíces de suicídio na população entre 45 e 64 anos, sendo que 31% se aplica às mulheres. Durante o mesmo período, o caso entre os adolescentes aumentou 2% e entre os idosos diminuiu.

Foram publicados no New York Times os resultados de uma pesquisa dos Centers of Disease Control and Prevention dos EUA (Centros para Controle e Prevenção de Doenças) que mostra que, de 1999 a 2004, houve um aumento de 20% nos indíces de suicídio na população entre 45 e 64 anos, sendo que 31% se aplica às mulheres. Durante o mesmo período, o caso entre os adolescentes aumentou 2% e entre os idosos diminuiu.

No ano de 2005, 32 mil mortes foram atribuídas a suicídios; dessas mortes, 14 mil são de pessoas entre 40 e 64 anos. Porém, o New York Times não indica o fenômeno como apenas americano: em mais de 80 países, pessoas de meia-idade são tidas como menos "felizes". Algumas hipóteses que podem explicar essa situação entre as mulheres, por exemplo, é a diminuição significativa do uso de reposição hormonal durante a menopausa. Outra causa pode estar ligada ao freqüente consumo de antidepressivos e a falta de acompanhamento psiquiátrico, o que acaba por provar o quão vulneráveis essas pessoas são.            
Mas o que levaria pessoas adultos nessa faixa etária a tomar tão grave decisão? Segundo o New York Times, as principais razões não são relacionadas à crise profissionais, mas sim à crises pessoais: a necessidade de justificar a "vida por ela mesma" e fazer esta valer a pena, e a espera por uma felicidade que viria para dar sentido à época de adolescentes.

Notícia retirada da fonte:

Folha de S.Paulo

Por Carla Destro para RedePsi

,

Comments are closed.