Estudo diz que café e cigarro podem prevenir contra mal de Parkinson

Em matéria publicada na revista Archives of Neurology, pesquisadores da Duke University Medical Center afirmam que, nas famílias em que um membro sofra do mal de Parkinson, as pessoas que fumam e bebem café têm menos chances de desenvolver a doença.
Em matéria publicada na revista Archives of Neurology, pesquisadores da Duke University Medical Center afirmam que, nas famílias em que um membro sofra do mal de Parkinson, as pessoas que fumam e bebem café têm menos chances de desenvolver a doença.

Os cientistas analisaram 356 pacientes e 317 membros de famílias saudáveis e estudaram as relações entre o fumo, a cafeína  e o mal de Parkinson. Eles concluíram que na metade dos casos do grupo dos pacientes saudáveis, aqueles que desenvolveram a doença beberam menos café e nunca tinham fumado.

No entanto, "isso não significa que se deva fumar e beber em escesso para evitar que se desenvolva o mal de Parkinson", explica Burton Scott, um dos pesquisadores. Eles afirmam, também, que tanto fatores genéticos quanto ambientais podem influenciar o desenvolvimento da patologia.

Já foram feitos estudos que sugeriam que fumantes e consumidores de café teriam menos chances de sofrerem mal de Parkinson, mas este é o primeiro estudo que analisa de forma mais específica o consumo dessas substâncias nas famílias já afetadas pela doença.

Notícia retirada da fonte:

Folha Online

Por Carla Destro para RedePsi

Comments are closed.