Hipnose

A hipnose vem se mostrando uma ferrament cada vez mais eficaz no tratamento psicológico.

A Hipnose cada vez mais vem se firmando como um importante instrumento no tratamento de diferentes diagnósticos. Muitas estão sendo as pesquisas que vem confirmando sua eficácia e eficiência no tratamento terapêutico. Diferentes foram os pensadores, que através do tempo buscaram respostas para as dificuldades humanas pela hipnose. Alguns enfatizando seus mistérios, outros mostrando sua simplicidade.

A hipnose causa furor entre as mentes avisadas e menos avisadas. À alguns causa espanto, a outros não passa de simples manifestações da mente. É certo que muitas coisas parecem inexplicáveis, talvez pelo fato de pouco conhecermos sobre a mente humana e seus efeitos sobre o corpo. Inexplicável talvez pelo fato de muitos serem pouco rigorosos, distorcerem esse conhecimento, ou mesmo por desconhecerem ou criarem conceitos adversos sobre esta ferramenta chamada Hipnose. Cada pensador acaba criando um conceito e a partir diste segue uma linha de raciocínio, tendo esta como verdade.

A hipnose é um conjunto de fenômenos específicos e naturais da mente, que produzem diferentes impactos, tanto físicos como psíquicos. Esses fenômenos poderão ser induzidos ou auto-induzidos através de estímulos provenientes dos cinco sentidos, sejam eles conscientes ou não. Dentre os fenômenos específicos da mente produzidos na hipnose, podemos citar a Regressão de Idade. Esse fenômeno acontece na medida em que o paciente regride para uma idade do passado tendo essa como presente, ou seja, se voltar aos seus 5 anos de idade, ele achará que realmente tem 5 anos. Se nessa época viveu algo traumatizante, o objetivo do terapeuta é fazer o manejo desse fato, buscando uma ressignificação, proporcionando ao paciente novas experiências, ou seja, novas aprendizagens com objetivos de buscar a solução, buscar a mudança. 

Outro fenômeno é a Hipermnésia, neste o paciente volta para o passado, porém sabe que é apenas uma lembrança, sabe que o fato aconteceu no passado e tem consciência. Apenas para citar outros fenômenos, temos a amnésia estruturada, a catalepsia, a anestesia, a progressão de idade, a pseudo-orienteção no futuro, as alucinações positivas e negativas, e o signo-sinal, dentre outros. 

Esses fenômenos produzem diferentes impactos tanto físicos como mentais. Físicos como no caso da catalepsia que é um enrijecimento de um membro do corpo, ou a anestesia de um local do corpo. Impactos mentais como a amnésia ou hipermnésia. Esses poderão ser induzidos pelo hipnoterapeuta ou auto-induzidos, no caso da auto-hipnose ou mesmo no treinamento autógeno, que é um auto-relaxamento. A indução ocorrerá através de estímulos provenientes dos cinco sentidos, pois qualquer estímulo pode induzir um dos fenômenos hipnóticos e estes podem se manifestar por qualquer um dos sentidos. 

Em hipnose, o terapeuta pode falar sobre o cheiro da pomada anestésica que esta sendo passada no braço do paciente, e este sentir o cheiro(alucinação olfativa positiva), a questão é que não há nenhuma pomada sendo passada, é apenas a mão do terapeuta deslizando no braço do paciente. Por outro lado, se no momento em que o paciente estiver em transe, pela janela da sala entrar o cheiro de um bolo, e este for percebido pelo paciente, e este fizer parte de sua história, poderá, por exemplo, leva-lo a uma regressão de idade ou hipermnésia, de quando tinha 8 anos e sua mãe lhe fazia um bolo com este mesmo cheiro. 

Para finalizar a definição, disse que esses estímulos podem ser conscientes ou não, isso porque nem sempre o estímulo é percebido, tanto pelo hipnoterapeuta como pelo paciente. As vezes no cotidiano temos uma hipermnésia sobre uma viagem que fizemos há alguns anos atrás, porém não identificamos o que desencadeou essa lembrança. Muitas vezes o terapeuta buscará provocar um fenômeno e fará uma comunicação específica para que este ocorra, porém essa comunicação poderá estar levando a um outro fenômeno que era inesperado. Isso porque existem diferentes formas de comunicação, como a direta, indireta, implícita percebida e a implícita não percebida.

A forma como cada um responde aos estímulos apresentados é diferente, único e individual. Assim como aqui a hipnose é trabalhada, de forma única e individual, dependendo de cada paciente. Cada problema, doença ou dificuldade aparecerá por motivos diferentes em cada paciente, e por isso a necessidade de um tratamento individual, sem regras e sem padronizar o ser humano, descartando a idéia de enquadrá-lo em técnicas prontas, dando a impressão que todos tem os mesmos problemas pelos mesmos motivos.

Comments are closed.