‘folie à deux’

(do fr., "loucura a dois"). A folie à deux tem sido conhecida sob vários nomes: psicose comunicada, psicose induzida, insanidade dupla (Tuke), folie simultanée (Ré­gis), folie imposée (Lasègue e Falret), folie indui­te (Lehmann).

"A sugestionabilidade contribui, entre outros fatores, na gênese da folie à deux '… quando duas pessoas intimamente associadas sofrem uma psicose simultânea, e quando um membro do par parece ter influenciado o outro. O pro­blema, é claro, não se limita necessariamente a duas pessoas e pode envolver três ou até mais (folie à trois etc.)."
"Ocorre que pacientes paranóides ou para­nóicos, e raramente os hipomaníacos, não só podem levar as pessoas com quem convivem intimamente a acreditar em seus delírios, como também contaminá-las a ponto de elas, sob certas condições, continuarem elaborando a atividade delirante." (E. Bleuler)

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.