Cientistas afirmam que obesidade e memória são incompatíveis

Pesquisadores franceses realizaram um estudo em que comparam o desempenho intelectual de pessoas com excesso de peso e normais, e sugerem que obesidade e memória não combinam.
Pesquisadores franceses realizaram um estudo em que comparam o desempenho intelectual de pessoas com excesso de peso e normais, e sugerem que obesidade e memória não combinam.

Outros estudos a respeito da ligação entre obesidade e demência senil e dos problemas causados por essa já foram realizados, porém agora os cientistas observaram uma relação linear entre o excesso de peso e algumas capacidades cognitivas num estágio mais precoce, numa população adulta de meia idade e em boas condições de saúde.

A coleta de dados ocorreu entre 1996 e 2001 como parte do estudo VISAT (envelhecimento, saúde, trabalho). Foram analisados o índice de massa corporal (IMC) – considerado normal quando oscila entre 18,5 e 25 (kg/m2) e que revela obesidade acima de 30 – e o desempenho intelectual em testes de memória, atenção e de velocidade de tratamento das informações num grupo de 2.223 homens e mulheres de 32 a 62 anos com boa saúde.

Os resultados do estudo, publicado na revista especializada Neurology, as performances das pessoas com índice de massa corporal elevada foram inferiores às dos indivíduos com IMC baixo. A associação entre obesidade (IMC) e habilidades intelectuais poderiam ser explicadas pela ação substâncias secretadas pelas células adiposas sobre o tecido neuronal ou pelas conseqüências vasculares da obesidade, já verificadas em algumas demências, segundo os pesquisadores. Eles avaliam, no entanto, que esses resultados devem ser interpretados com prudência e verificados a longo prazo.

Notícia retirada da fonte:

Terra

Por Carla Destro para RedePsi

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.