Clície

Clície era uma ninfa aquática apaixonada por Apolo, o deus do sol. Como Apolo não correspondia ao seu amor, ela ficou debilitada e passou a sentar por vários dias no chão frio, se alimentando de suas próprias lágrimas e do orvalho.

Para Clície, apenas o sol, representando sua paixão por Apolo, importava. Ela passou a acompanhar todo o seu percurso, desde o nascer até o crepúsculo. Assim, seus pés se enraizaram no chão e seu rosto tornou-se uma flor que gira sobre sua própria haste, voltada sempre para o sol, recebeu o nome de girassol.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.