Pesquisa mostra que cresce o número de adolescentes hiperativos nos EUA

Um estudo do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos indicou que um número cada vez maior de adolescentes vem sendo diagnosticado com TDAH (transtorno do déficit de atenção e hiperatividade) no país.
Um estudo do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos indicou que um número cada vez maior de adolescentes vem sendo diagnosticado com TDAH (transtorno do déficit de atenção e hiperatividade) no país.

Através de dados de uma pesquisa nacional com informações coletadas entre 2004 e 2006 sobre 23 mil crianças e adolescentes com idades entre 6 e 17 anos, concluiu-se que o número de diagnosticados com TDAH entre 12 e 17 anos subiu 4% entre 1997 e 2006. Já na faixa etária dos 6 aos 11 anos não houve alteração significativa.

Os pesquisadores estimaram que 4,5 milhões de crianças norte-americanas em idade escolar (5 a 17 anos de idade) sofrem do problema. O índice de meninos é mais de duas vezes superior ao de meninas de TDAH, e as crianças hispânicas tendem a apresentar índice menor do que as não-hispânicas (brancas ou negras) no país.

O estudo não aponta as causas do crescimento do diagnóstico do transtorno entre adolescentes frente ao percentual estável entre as crianças, mas sugere que os mais velhos tenham mais chances de passar por avaliação profissional.

Notícia retirada da fonte:

Folha Online

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.