Por que sou Cristão

Por: João H. L. Ferreira.

Muita gente, ao me conhecer, pergunta por que sou cristão.

Eu respondo: Não fui eu quem escolhi o Cristo; mas foi o Cristo quem primeiro me escolheu. Cristo me escolheu de várias maneiras. A explicação mais natural é que a aderência pelo cristianismo se deu pela família. De origem cristã; minha família me apresentou à fé; mas na verdade, creio que, mesmo antes de ter nascido; no início da Eternidade, Cristo já me havia escolhido. Em Jeremias está escrito: “Antes mesmo que foste gerado no ventre de tua mãe……” Assim, acredito que, mesmo antes de ser gerado, Cristo já havia me escolhido. Então a pessoa me olha, meio que admirada; e eu continuo: Mas, mesmo que não fosse assim, eu teria escolhido o Cristo, conhecendo a Fé. A pessoa então fica mais intrigada e eu respondo: A maior parte das religiões na Terra prega que, para alcançar a salvação, o homem tem fazer algo.

Os budistas acham que, para atingir o nirvana, o homem tem que seguir o caminho correto, que é não desejar. Os espíritas que tem que reencarnar várias vezes, até aprender o suficiente para ir para o próximo nível; e assim vai. Para a maior parte das religiões, o caminho da salvação é único e individual; esforço próprio; e deve ser trilhado por cada um individualmente, até que se atinja o alvo desejado. Para o cristianismo, no entanto, a salvação não é obra do homem; é obra de Deus; que se encarna, paga a dívida do homem (Indeniza) para com o pecado e restaura a ordem na realidade humana. Assim, a salvação; ao contrário de ser mérito individual, é DOM DE DEUS dado ao homem DE GRAÇA.
           
Ao ouvir isso a pessoa ri e me diz: Então esse tal de cristianismo é fácil. Eu não preciso fazer nada para ser salvo, que moleza.
           
Então eu respondo: Não é bem assim. Realmente você não precisa fazer mais nada para se salvar; pois Jesus já te salvou; no entanto, cabe ao Homem NÃO PERDER A SALVAÇÃO. As escrituras chamam o “encardido” de pai da mentira e ladrão. Mesmo salvo, ele fará de tudo para roubar a salvação de você. Nesse sentido, o cristianismo é a religião mais difícil de seguir da face da terra; pois é muito mais difícil manter uma nota 10 já dada do que sair do zero e chegar ao 10. Do dez dado, só se tende a descer. Do zero, só se tende a subir.

A salvação pode também ser comparada à uma entrada para um baile no Reino dos Céus. Você só pode entrar no baile se mostrar o bilhete. Então me perguntam: E você? Você ainda tem o seu bilhete. Então eu respondo que já perdi o meu bilhete várias vezes, pois como todo Homem eu sou falho e o meu bilhete já foi roubado mais de uma vez; no entanto, se você a perder o seu bilhete, peça outro à Deus. Vá até Deus e confessa o seu erro (Como, quando, por que, onde a perdeu); confessa que você foi tão idiota como Isaú (Que trocou a primogenitura por um prato de feijão e cuzido); que trocou o seu bilhete que valia muito por coisas que não tem valor nenhum; tais como a raiva, a desonestidade, uma briga; uma noite com a mulher do próximo. Confesse-se idiota por ter trocado o bilhete para a festa mais importante de Universo e prometa, de todo o coração, que não mais fará isso e peça uma outra entrada para substituir a perdida. Se você for humildade o suficiente para se confessar “estúpido o suficiente para perder o bilhete para o baile mais importante do Universo, por algo que não vale à pena”; e realmente se emendar, Deus lhe dará um outro bilhete para entrar na festa.
           
Há, então de novo é fácil. Eu digo que nem tanto. O problema é que o arrependimento tem que ser de coração. Tem que ser sincero. Não pode ser de boca; e na soberba humana muitos de nós não conseguem admitir que errou. A frase que mais ouço é a seguinte: “Se tivesse que fazer, eu faria tudo de novo”…..

Bem, eu prossigo, se você mantiver o bilhete, então, quando vier a morrer, você se dirigirá à entrada do grande baile; das BODAS CELESTE. Então você entenderá a diferença entre o cristianismo e as outras religiões. No cristianismo, apesar de você ter o convite na mão. Apesar de ter mantido de ser nota 10; apesar de CONVIDADO; quando você chegar lá (Morrer); tem que aguardar. A FESTA DAS BODAS só começa quando TODOS OS CONVIDADOS CHEGAM. Você entenderá que, no cristianismo, apesar de sua relação com Deus ser pessoal, A SALVAÇÃO É DA COLETIVIDADE; de toda a raça humana. Assim, quando você chegar lá, tem que esperar na ante-sala. Lá você ouve a música, sente o cheiro da comida, vê as coisas sendo arrumadas; mas não pode entrar por que ainda faltam os outros convidados; e se FALTAR UM SÓ; NOVENTA E NOVE FICARÃO ESPERANDO até que esse um chegue.
Explicado tudo isso; vou enumerar as razões pelo qual sou cristão:

1. A Salvação é de Graça (Ao morrer, mesmo que algo me falte, caso tenha conseguido manter a Fé, que é o bilhete para o baile; Deus, como na parábola do filho pródigo, Deus completa o que me falta para eu entrar no baile: Roupas, anéis, banho para ficar limpo; alegria por eu ter encontrado o caminho de casa; etc….).

2. A Salvação não é individual; é COLETIVA. Ou todos entram no baile, ou ninguém entra. Daí, se você estiver pensando só em você, vai ter que esperar muito tempo para entrar no baile; mas se você, no decorrer do caminho, ajudar os outros mais “lentos”, quando chegar, vai ter que esperar menos.

3. A estrada não é vazia; isso é, você tem companhia; que são os que ainda estão caminhando; e muitas vezes, mesmo podendo ter chegado ao final, muitas almas caridosas esperam pelo meio do caminho para ajudar os que ficaram mais atrás para não se perder. A idéia é de rebanho e não de individualismo.
 
Dessa feita, se você também é cristão; a ultima lembrança: Perca o que perder; não perca o seu bilhete: A Fé. Se você o perder, seja humilde, peça desculpas e apanhe um novo com Deus (Eu só quero saber o que o encardido vai fazer com tanto bilhete, já que eles são nominais). De resto; se precisar de mim, estou aqui; e nos veremos no baile.

Comments are closed.