Estudo investiga porque jovens agridem namoradas

Um estudo realizado por pesquisadoras americanas, do UC Davis Children's Hospital, em Sacramento, na Califórnia, sugere que homens jovens agridem suas namoradas pois são influenciados por fatores como ambientes familiares conturbados, falta de apoio na escola e a convivência com a violência em seus próprios lares e comunidades.
Um estudo realizado por pesquisadoras americanas, do UC Davis Children's Hospital, em Sacramento, na Califórnia, sugere que homens jovens agridem suas namoradas pois são influenciados por fatores como ambientes familiares conturbados, falta de apoio na escola e a convivência com a violência em seus próprios lares e comunidades.

Segundo as autoras, a pesquisa tem como objetivo ampliar a visão sobre comportamentos abusivos em relacionamentos amorosos e explorar os diversos aspectos envolvidos, como escola, casa e comunidade.

Elizabeth Miller, uma das autoras do estudo, afirma que, apesar de haver vários estudos sobre as conseqüências da violência entre casais de adolescentes para as meninas, ainda é preciso compreender melhor os fatores sociais e ambientais que provocam a violência masculina nesses relacionamentos.

Miller diz ainda que esse conhecimento é fundamental para orientar os programas de prevenção. O estudo é parte de um projeto maior de pesquisa sobre violência em relacionamentos adolescentes e saúde.

Foram entrevistados 19 garotos com idades entre 14 e 20 anos e com histórico de violência contra suas parceiras. A maioria dos jovens vivia em comunidades urbanas na região metropolitana de Boston, nos Estados Unidos.

De acordo com a pesquisadora Elizabeth Reed, durante as entrevistas foram identificados temas comuns, como ambientes familiares conturbados, falta de apoio na escola, vida em comunidades caracterizadas pela violência e convivência com amigos que incentivavam a agressão das namoradas.

As duas especialistas dizem que o estudo se concentrou em uma amostra de garotos urbanos que freqüentavam programas para jovens com histórico de agressões contra suas namoradas.

Por isso, afirmam as cientistas, o estudo não é representativo de todos os homens jovens que apresentam comportamento abusivo em relação a suas companheiras e mais pesquisas sobre o assunto são necessárias.

As pesquisadoras avaliam, no entanto, que o estudo oferece algumas pistas importantes sobre os contextos em que esses agressores vivem e pode contribuir para combater esse tipo de violência.

Notícia retirada da fonte:

BBC Brasil

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.