Práticas educativas parentais adotadas por pais de alunos de escola infantil municipal: um estudo através do inventário de estílos parentais (I.E.P.)

7ª Jornada de Análise do Comportamento – UFSCar. 2008

Baggio, Rejane C.[1](IC); Martinelli, Selma C. [1](O)
rejanepsico@yahoo.com.br

Grupo de Estudos e Pesquisa em Psicopedagogia Faculdade de Educação Universidade
Estadual de Campinas

Muito têm se falado sobre o desempenho escolar de alunos, principalmente aqueles pertencentes à educação pública. Tornou-se  comum jornal, revistas e programas de TV noticiar o baixo desempenho escolar dos alunos, apresentando queixas relacionadas a
comportamentos inadequados, indisciplina, desinteresse pelas aulas, desrespeito a professores e colegas, baixo aproveitamento, faltas excessivas e até mesmo a violência no contexto escolar, dentre outros. As práticas educativas parentais tem sido objeto de estudo nas últimas décadas. Muitas dessas pesquisas abordaram as possíveis implicações das práticas educativas utilizadas pelos pais no desenvolvimento de seus filhos. Entre outros fatores ligados ao desenvolvimento infantil, os problemas de comportamento e o desempenho acadêmico têm sido enfatizados como uma das variáveis relacionadas as práticas educativas parentais. Este estudo teve como objetivo identificar as práticas educativas utilizadas pelos pais de alunos  de Ensino Infantil através do instrumento  Inventário de Estilos Parentais (I.E.P). Participaram deste estudo, 27 mães de alunos de uma Escola Infantil Municipal do interior do Estado de São Paulo. Os participantes responderam ao inventário individualmente. Os resultados obtidos apontam que 33% das respostas indicam o Estilo Parental regular, abaixo da média; 30% apresentam Estilo Parental de risco; 26% apresentam Estilo Parental regular, acima da média e 11% apresentam Estilo Parental ótimo. No Estilo Parental ótimo há presença marcante das práticas parentais positivas e ausência das práticas negativas. No Estilo Parental regular acima da média há presença significativa de práticas educativas positivas, no entanto aconselha-se a leitura de livros de orientação para pais para aprimoramento das práticas parentais, de forma a favorecer o Estilo Parental ótimo. No Estilo Parental regular abaixo da média há poucas práticas positivas e, portanto, aconselha-se a participação em grupos de treinamento de pais de modo a desenvolver as habilidades sociais educativas. No Estilo Parental de risco há predominância das práticas educativas negativas e aconselha-se nestes casos, participação em programas de intervenção terapêutica, em grupo, de casal ou individualmente, especialmente desenvolvidos  para pais com dificuldades em práticas educativas nas quais possam ser enfocadas as conseqüências do uso de práticas negativas em detrimento das positivas. Os resultados obtidos por este estudo apontam a necessidade de programas voltados às práticas educativas de pais, uma vez que podem influenciar o comportamento das crianças, como apontado na literatura existente. Programas deste tipo podem favorecer não somente a pais e filhos, mas também aos professores e toda a sociedade. 

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.