Projeto de orientação aos pais baseado em terapia comportamental em grupo/ orientação e treinamento para pais em uma clínica-escola de psicologia

7ª Jornada de Análise do Comportamento – UFSCar. 2008

Lima, A.P.J.; Baptista, A.S.D; Dias. L.A e Moreira, R.
 
Instituição: Centro Universitário Hermínio Ometto – Uniararas

A terapia comportamental com famílias, segundo INGBERMAN E PARANÁ (2001:20) desenvolveu-se da aplicação dos princípios da teoria da aprendizagem a diferentes ambientes clínicos e clientes. Visto que relatos iniciais de intervenções orientadas à família tendiam a ser integrados com o abarcamento dos pais na modificação do comportamento-“problema” de seus filhos. Para que no processo psicoterápico realizado junto à criança e/ou adolescente seja obtido resultado satisfatório, é imprescindível a participação efetiva dos pais e de outros agentes sociais avaliados pertinentes (SILVARES, 2000:136). INGBERMAN (2002: 371) aponta que não se trata apenas de treinar os pais para mudar seus comportamentos e, com isso, conseguir alteração do comportamento dos filhos, mas de promover processos de discriminação e alteração de comportamentos dos membros da família, cujo resultado afeta todos os seus membros em direção a uma maior adaptabilidade aos seus próprios objetivos a aos do grupo familiar. A elaboração deste projeto partiu da necessidade observada em um Clínica-escola de Psicologia, em que ao analisar as queixas advindas das Instituições que têm convênio com ela, pode-se discriminar que o número elevado de crianças e adolescentes que vinham encaminhados apresentavam classes de comportamentos  em comum, como por exemplo: mentiras, dificuldade em aceitar regras e limites, brigas em excesso, hiperatividade entre outros. Sabendo que a família numa primeira instância é quem oferece contingências para a aprendizagem e manutenção dos comportamentos e descartando a crença de que comportamentos-problema ocorrem em função de causas ou estruturas internas, considera-se que esse tipo de queixa está associado ao modo de vida, valores e aprendizagem num contexto que envolve os cuidadores e as crianças e adolescentes. Diante desta situação acreditou-se na relevância deste projeto a fim de se colaborar para a modificação positiva das relações familiares dos participantes. O presente Programa baseou-se na técnica de Treinamento de pais, e teria como participantes cuidadores ou responsáveis por crianças e adolescentes que fazem parte dos Programas de estágio obrigatórios supervisionados em diversas áreas, desenvolvidos pelo último ano do curso de Psicologia do Centro Universitário Hermínio Ometto, apresentando  como objetivos: Analisar funcionalmente junto aos pais os comportamentos infantis inadequados e instruir sobre o uso de técnicas comportamentais em prol de modificação de comportamento-problema discutir e oferecer modelos para aumento de repertório comportamental adequado para pais e filhos. O programa foi colocado em prática e teve como proposta oferecer um grupo fechado com a realização de 10 encontros, com duração aproximada de 90 minutos. Inicialmente obteve-se a confirmação de 07 pais, porém ao início do grupo compareceram apenas 03 pais, que freqüentavam o grupo esporadicamente, portanto, o grupo foi finalizado com apenas 04 encontros. A partir destes, observou-se a dificuldade dos pais discriminarem e aceitarem que a mudança no comportamento de seus filhos, dependia da alteração das contingências, ou seja, no caso, de suas próprias mudanças comportamentais. 

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.