Pílula para aliviar memórias negativas

Um estudo publicado na revista Nature Neuroscience sugere que medicamentos conhecidos como beta-bloqueadores normalmente usados em pacientes cardíacos, poderiam ajudar pessoas que sofrem de estresse pós-traumático.
Um estudo publicado na revista Nature Neuroscience sugere que medicamentos conhecidos como beta-bloqueadores normalmente usados em pacientes cardíacos, poderiam ajudar pessoas que sofrem de estresse pós-traumático.
Essas drogas têm a capacidade de amenizar o efeito de lembranças associadas ao medo. No experimento, os pesquisadores da Universidade de Amsterdã, Holanda, mostraram uma série de fotos de aranhas a dois grupos de voluntários. Um deles foi medicado com beta-bloqueadores e o outro, não tomou a droga (grupo-controle). No dia seguinte, todos tiveram de descrever suas emoções depois de visualizar as mesmas imagens. Comparados com o grupo-controle, os voluntários que receberam o medicamento relataram muito menos medo quando confrontados com as fotos dos temíveis aracnídeos e, em alguns deles, essa resposta foi ausente.

Os autores ressaltam, porém, que os beta-bloqueadores não apagam lembranças ruins. Em vez disso, parecem alterar a associação entre a memória de longo-prazo e seu componente emocional. Dessa forma, é possível que não apenas as memórias negativas sejam afetadas. As que trazem alegria, por exemplo, em tese também poderiam ser modificadas, razão pela qual, novos estudos são necessários antes que esse tipo de intervenção tenha alguma aplicação clínica.

Fonte: Mente & Cérebro
Adalberto Tripicchio

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.