Behaviorismo Radical e a Sociedade: Metacontingência e Cultura Organizacional

8ª Jornada de Análise do Comportamento – UFSCar – 2009

Lucas Roberto Paulino Pedrão;
Paula Daniele Ferraresi
Departamento de Psicologia Geral e Análise do Comportamento, Universidade Estadual de Londrina

Apresentação Oral

O presente trabalho teórico tratou o tema Behaviorismo Radical e sociedade, sob a problemática da relação entre metacontingências e cultura organizacional. Defendeu que o estudo de metacontingências permite ao analista do comportamento desenvolver tecnologias para a mudança de padrões comportamentais nas organizações e na sociedade. Cultura pode ser definida como o conjunto das variáveis, arranjadas por outras pessoas, que contribuem ao controle das interações de um indivíduo. As contingências culturais selecionam práticas que são responsáveis pela manutenção de uma cultura. Para facilitar o estudo dessas contingências foi criado o conceito de metacontingência, que descreve relações funcionais entre contingências específicas, que geram um produto cultural comum aos indivíduos envolvidos. Na programação de metacontingências, os conceitos de contingências tecnológicas e cerimoniais são de fundamental importância. Enquanto na primeira as práticas geralmente envolvem um produto que beneficia grande parte dos envolvidos, na segunda o produto beneficia apenas um ou alguns dos envolvidos. O arranjo dessas contingências em uma organização informa sua cultura organizacional e repercute em sua manutenção, desenvolvimento ou falência. A organização é estruturada em sistemas, cada qual gerando um produto que contribui para o produto agregado final. Nesses sistemas as relações entre os comportamentos, funcionalmente interligadas, são chamadas de contingências culturais entrelaçadas, e são as unidades básicas de análise da complexidade cultural. Essa complexidade envolve três conjuntos de variáveis que controlam o desempenho da organização: 1) ambientais (exteriores à organização); 2) de componentes (quantidade de funcionários); e 3) hierárquica (quantidade de sistemas). Assim, esse trabalho teórico objetivou expor os conceitos fundamentais para a atuação do analista do comportamento em contextos organizacionais. Discutiu-se que o estudo de metacontingências pode ser uma ferramenta do analista do comportamento para a atuação nas diversas organizações, como governamentais, sindicais, empresariais, entre outras.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.