Os efeitos de regras descritivas presentes em histórias infantis sobre o comportamento de crianças

8ª Jornada de Análise do Comportamento – UFSCar – 2009

Andréa Fonseca Farias;
Cintia Caroline Prado Craveiro;
Carla Cristina Paiva Paracampo;
Wandria de Andrade Mescouto. 
Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento,Universidade Federal do Pará

Apresentação Oral

A Histórias infantis têm sido utilizadas como recurso lúdico-didático na instalação de comportamentos socialmente aceitos. Nestas histórias, estes comportamentos podem ser aprendidos através de regras descritivas (regras que descrevem generalidades). Serão apresentados dois estudos que investigaram os efeitos das regras descritivas presentes nas histórias infantis sobre o comportamento de crianças. O Estudo 1 verificou se o comportamento de doar se instalaria ou se alteraria após: a) ser lida uma história, que continha uma regra descritiva sobre o comportamento de doar bombons, ou b) serem lidas três histórias que continham regras descritivas sobre o comportamento de doar bombons, doar brinquedos ou doar roupas e sapatos. O estudo 1 era composto, basicamente por três fases. Na Fase 1, linha de base, os participantes eram expostos a um jogo denominado “Parte-Reparte”, onde a tarefa era doar ou não doar bombons. Na Fase 2, era lida uma, ou mais histórias infantis, que continham regras descritivas sobre o comportamento de doar. Na Fase 3, o jogo “Parte-Reparte” era reapresentado. O Estudo 2, avaliou o efeito da apresentação continuada de histórias infantis sobre a instalação e/ou aumento da frequência de comportamentos de estudar. Inicialmente, foram feitas entrevistas com professoras para coletar relatos sobre o desempenho dos participantes (alunos) em atividades escolares. Em seguida, foram realizadas sessões de registro cursivo dos comportamentos das crianças em sala de aula. Depois de categorizados os comportamentos selecionados (copiar, fazer o exercício, entregar o exercício feito para a professora), foram realizadas sessões de registro de ocorrência da emissão dos mesmos (linha de base). Posteriormente, os participantes foram expostos a 13 Fases. Em todas as fases, uma história contendo regras descritivas sobre o comportamento de estudar era apresentada aos alunos e, logo após, registrava-se a ocorrência dos comportamentos selecionados. Os resultados dos dois trabalhos sugerem que a apresentação continuada de regras descritivas foi eficiente na instalação e/ou aumento da frequência dos comportamentos de doar e dos comportamentos de estudar de crianças.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.