A ligação bioquímica entre o câncer e a depressão

O diagnóstico de depressão em pacientes com câncer costuma ser consequência do forte impacto emocional causado pela doença grave, cujo tratamento costuma trazer sofrimento. Embora estejam envolvidos aspectos psicológicos nesse quadro, a relação entre o transtorno de humor e o tumor maligno, entretanto, pode ter origem bioquímica, segundo estudo publicado nos Proceedings of the National Academy of Sciences. 

O diagnóstico de depressão em pacientes com câncer costuma ser consequência do forte impacto emocional causado pela doença grave, cujo tratamento costuma trazer sofrimento. Embora estejam envolvidos aspectos psicológicos nesse quadro, a relação entre o transtorno de humor e o tumor maligno, entretanto, pode ter origem bioquímica, segundo estudo publicado nos Proceedings of the National Academy of Sciences. 

Em experimentos feitos com animais, pesquisadores da Universidade de Chicago observaram que duas moléculas sintetizadas pelo organismo e associadas à depressão têm sua produção aumentada em várias vezes na presença de tumores. Além disso, eles demonstraram que certas manifestações cancerígenas induzem alterações na expressão de genes no hipocampo, região cerebral que integra o circuito neural das emoções. Testes usados para avaliar os efeitos de antidepressivos também foram realizados nos animais com câncer, que mostraram menos motivação, em comparação com cobaias saudáveis.

Fonte: Mente & Cérebro

Comments are closed.