Exopsicologia e esquizofrenia

Neste artigo, proponho relacionar a Exopsicologia, enquanto área de estudo da Psicologia, e a esquizofrenia, nos seus sintomas e significado global.

Como indicado em um artigo meu anterior, Exopsicologia: uma nova área de estudo ( 2009 ), a Exopsicologia define-se pelo estudo psicológico das relações e funcionamento psíquico, mental, entre os humanos e entidades e civilizações extraterrestres e/ou alienígenas.

Ora, ponto fulcral deste artigo é entender que os humanos sofrem e sofreram ao longo de milhares e milhares de anos a intervenção por parte de civilizações extraterrestres.

Podem ser consultados, por exemplo, os livros Sequestro, de John E. Mack ( 1994 ), psiquiatra mundialmente famoso, que de início era céptico em relação ao tema OVNI, mas à medida que foi estando em contacto com pessoas abduzidas ( raptadas por alienígenas ), foi percebendo que era um fenómeno muito real, e ainda Chariots of the Gods?, de Erich von Daniken ( 1969 ), onde o autor avança com a hipótese, tentando ilustrá-la, de que as entidades que outrora, antigamente, foram considerados pelos humanos como sendo Deuses, seriam astronautas de civilizações extraterrestres.

Deve ser considerado, importantemente, que em relação às abducções alienígenas, aprincipal razão apontada para elas acontecerem é o intuito de as entidades extraterrestres pretenderem fazer estudos genéticos com a Humanidade, estando incluídas nesses estudos, e nas abducções, as gravidezes induzidas pelas entidades.

Ora, é menos referido o intuito das entidades alienígenas fazerem estudos psicológicos com os humanos. É aqui que entram em cena as patologias mentais. As mesmas parecem estar associadas com esses estudos.
Tendo já referido um exemplo de um psiquiatra a dedicar-se ao tema OVNI, John E. Mack, é de considerar que aparece amiúde na clínica Psi, a temática OVNI, com aquilo que lhe está relacionado.

Parece haver alguma associação entre abducções e contactos extraterrestres e as psicopatologias. Ora, precisamente, uma destas psicopatologias é a esquizofrenia.

E um dos seus sintomas principais é a despersonalização. Há a vivência, por parte do indivíduo, de uma personalidade como não sendo a sua. Relacionando com a Exopsicologia, e no âmbito dos estudos psicológicos já indicados, isto parece indicar a utilização do corpo do indivíduo humano, como veículo, para estabelecimento de intervenções telepáticas. Estas parecem ser no intuito de induzirem alguma reacção nos indivíduo à volta daquele que será considerado esquizofrénico, podendo, deste modo, ser avaliadas as reacções humanas a algo que aparenta ser estranho e fora do comum.

Noutro sentido, é de considerar o exemplo de um programa televisivo, um documentário, que retratava a vivência de doentes mentais num hospital psiquiátrico, em Espanha. Um desses doentes dizia-se como sendo esquizofrénico, e descrevendo o que sentia, dizia que as vozes que sentia, por vezes lhe contavam anedotas, às quais ele ria. Ora, considerando a orientação psicanalítica da existência da introjecção do mau objecto, com a vivência de um mau objecto interno, portanto, a descrição desse indivíduo, em relação às vozes contarem anedotas, não parece coerente com as interpretações clínicas de mau objecto no esquizofrénico. Parece ser possível indicar, que essas vozes seriam, outrossim, comunicações telepáticas por parte de entidades extraterrestres.

Consideremos, agora, dois dos tipos de esquizofrenia: a catatónica e a paranóide ( Laplanche & Pontalis, 1990 ). Relacionemos com a Exopsicologia.

O movimento de andar para a frente e para trás típico no catatónico é muito semelhante, ou igual, ao movimento que é feito pelos Judeus, enquanto oram. Ora, podemos interpretar isto de uma forma anagógica, no seu sentido simbólico mais mítico e geral, numa tendência Junguiana, e considerarmos a influência histórica e religiosa dos Judeus, e tentarmos perceber exopsicologicamente, que o movimento catatónico será induzido por entidades extraterrestres para o relacionar com o movimento dos Judeus, no sentido de avaliar, no âmbito dos estudos psicológicos já referidos, as reacções das pessoas, dos clínicos, em particular, aos movimentos.

Já a esquizofrenia paranóide, também podemos considerar uma interpretação anagógica, e relacionar a paranóia com o facto "geopsicológico" de que, geologicamente, a Europa, tem a Itália que se parece com uma bota e Portugal, que tem a forma de uma cara. Isto, psicologicamente, é elicitador de paranóia, podendo nós considerar como é que essas formas surgiram, e mais, "quem" as terá feito, através de alguma tecnologia avançada. Assim, desta forma, e exopsicologicamente, a paranóia da esquizofrenia paranóide parece ter alguma razão de ser.

Realço, por fim, exopsicologicamente, que para além da aparente ocorrência de estudos genéticos por parte de entidades extraterrestres dos seres humanos, parece haver evidências da ocorrência de estudos psicológicos da Humanidade por parte de entidades alienígenas.

Bibliografia

Daniken, Erich von ( 1969 ). Chariots of the Gods? Was God an Astronaut?. ( Tradução inglesa ) The Souvenir Press. Richard Clay ( The Chaucer Press ), Ltd., Bungay, Suffolk. Great Britain.

Laplanche, J. & Pontalis, J.-B. ( 1990 ). Vocabulário da Psicanálise ( Tradução Portuguesa ). Editorial Presença. ( No original: Vocabulaire de la Psychanalyse, 1967, Presses Universitaires de France ).

Mack, John E. ( 1994 ). Sequestro ( tradução portuguesa ). Lisboa: Temas da Actualidade, D. L..

Resende, S. ( 2009 ). Exopsicologia: uma nova área de estudo in www.redepsi.com.br em secção Artigos/Teorias e Sistemas no Campo Psi em 27/07/2009

About Sérgio Miguel Ramos Duarte Fortes Resende

Comments are closed.