Ser vovó pela primeira vez

Será possível imaginar o que sente uma mulher que, apesar de não o ter gerado, recebe em seus braços um pequenino ser recém nascido, frágil e indefeso?Sim, isto mesmo: _­Um turbilhão de emoções, uma enorme e inexplicável confusão…Especialmente porque, a princípio, é filho(a) de seu filho(a), que para você ainda é uma criança, grande, mas eternamente a seus olhos, “uma criança”! E, nesse sentido, esse seu neto, seria também seu filho?_É por aí mesmo que as vovós de primeira viagem iniciam sua caminhada pela nova, longa e talvez, derradeira etapa de suas vidas.Novos sentimentos norteiam e desnorteiam as suas ações relacionadas ao processo de formação, crescimento e educação desse seu neto(a).

É preciso um toque de calma e de equilíbrio para que se desenvolva uma convivência sadia no seio familiar a partir desse episódio, tão comum e esperado, na vida das mulheres.  Ser vovó pela primeira vez torna-se um marco definitivo e glamouroso na vida das mulheres e, como tal, merece respeito e atenção especial por parte dos seus familiares, amigos e até mesmo de profissionais, procurados com objetivo de colaborarem na superação e solução de problemas decorrentes de ações impulsivas e descabíves que prejudicam  a organização e harmonia familiar.

Maria de Fátima Campany
CRP: 5309-5ªR

Participe do Grupo de Discussão
Enviar mensagem: servovopelaprimeiravez@yahoogrupos.com.br
Entrar no grupo: servovopelaprimeiravez-subscribe@yahoogrupos.com.br
 

Comments are closed.