Ingestão de álcool na gestação aumenta o risco de quadro depressivo

É o que dizem os dados da pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – SP, de acordo com o portal de notícias da USP.

É o que dizem os dados da pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – SP, de acordo com o portal de notícias da USP.

Os pesquisadores dizem que o consumo de álcool está relacionado ao desenvolvimento de quadros depressivos durante e após a gestação. Poliana Patrício, psicóloga autora do estudo, alerta que, embora a pesquisa demonstre a associação, é importante lembrar que a causação da doença é múltipla, e que o consumo de álcool é apenas um fator a mais que vem a se somar com outros elementos que contribuem para o desenvolvimento do quadro.

Foram acompanhadas 117 mulheres grávidas, neste estudo. De acordo com o site, a média de consumo encontrada por gestante foi de 163,7 gramas de álcool, ou quase 14 doses, ao longo de toda a gestação.

Outra correlação encontrada, demonstra que é mais comum que os sintomas depressivos sejam apresentados durante a gestação, com prevalência de 20% das participantes, do que após o parto, fase na qual 14,7% das participantes apresentaram o quadro.

Fonte: Portal de Notícias USP.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.