Exposição a pesticidas ainda no útero aumenta o risco de DDA

É o que demonstram os dados do estudo realizado na Universidade da Califórnia, de acordo com o site Terra Ciência.

É o que demonstram os dados do estudo realizado na Universidade da Califórnia, de acordo com o site Terra Ciência.

A pesquisa publicada pela revista Environmental Health Perspectives (EHP), analisou a influência da exposição pré-natal aos pesticidas organofosforados e seus possíveis efeitos no desenvolvimento infantil.

Foram testados 6 metabolitos de pesticidas organofosforados em mães duas vezes durante a gravidez, e várias vezes nas crianças após o nascimento. Quando avaliadas nas idades de 3,5 e 5 anos, as crianças apresentaram diversos sintomas de distúrbios de atenção de Déficit de Atenção e Hiperatividade.

De acordo com os dados, "cada aumento de dez vezes em metabólitos de pesticidas
na fase pré-natal foi associado a ter cinco vezes mais chances de caracterização nos testes computadorizados aos cinco anos de idade, sugerindo uma maior probabilidade de uma criança ser diagnosticada com TDAH clínica." (sic)

Fonte: Terra Ciência    

Comments are closed.