Cada vez mais fácil atribuir um diagnóstico

Pesquisadores da UNIFESP criaram um método que facilita a análise dos dados para detecção do TDAH. A notícia é do site Abril/ saúde.
Pesquisadores da UNIFESP criaram um método que facilita a análise dos dados para detecção do TDAH. A notícia é do site Abril/ saúde.
O método desenvolvido por Thiago Rivero torna mais fácil a leitura dos testes de desempenho contínuo, os quais são usados para o diagnóstico.

Tradicionalmente, são avaliados 15 resultados diferentes. A partir da conclusão de Rivero, estes resultados podem ser resumidos em 5 – o que torna ainda mais fácil chegar ao diagnóstico. O pesquisador explica que o novo método de avaliação diminui as interferências da subjetividade do avaliador, por simplificar a leitura.

O que se tem, no entanto, é que torna-se cada vez mais fácil atribuir o diagnóstico de TDAH a uma criança. Já é moda: criança indisciplinada, que não presta atenção na aula, recebe o rótulo. Pouca atenção se dá ao contexto em sala de aula ou mesmo as suas questões familiares e sociais, variáveis estas, que podem estar "desviando"a atenção/ concetração do aluno em sala.

Embora o teste avalie padrões comportamentais estatisticamente estabelecidos como critérios diagnósticos do TDAH, deixa-se de lado o alerta: atenção ao contexto em que a criança vive. Pode ser que ela comporte-se daquela de maneira
desatenciosa ou com pouca concentração em decorrência de variáveis contextuais. Nestes casos, pode valer mais a pena tentar criar melhores condições para a aprendizagem.

Fonte: Abril Noticias.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.