Intervenções Clínicas com Vítimas de Violência Doméstica: Duas Propostas Baseadas na Psicoterapia Analítico-Funcional (FAP) e na Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT)

Camila Garcia Zanca ¹; Caroline da Cruz Pavan ² camila.zanca@yahoo.com.br ¹ Laboratório de Pesquisa e Intervenção Cognitivo-Comportamental, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo; ² Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Considerando o modelo da Psicoterapia Analítico-Funcional (FAP) e da Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT), objetiva-se apresentar duas propostas de intervenção clínica com mulheres vítimas de violência doméstica visando, em última instância, contribuir para reflexões sobre alternativas terapêuticas dentro da perspectiva da Análise do Comportamento à população submetida a tal coerção, demanda tão recorrente no contexto clínico contemporâneo. O primeiro caso trata-se de uma cliente que apresentou como queixa as constantes agressões verbais e físicas do cônjuge, às quais a cliente responde de forma também aversiva. Durante as seis sessões realizadas, pôde-se observar que ela apresenta um comportamento agressivo em sua forma de expressão e emite respostas de esquiva ao ser incentivada a tratar de seus sentimentos. A segunda cliente, submetida a três sessões, apresenta humor deprimido e ideação suicida, ambos por ela associados às agressões e ameças do companheiro. Ela refere culpa por não conseguir romper a relação e por julgar sua raiva inadequada. Ambas são submetidas a sessões individuais semanais. Frente às peculiaridades de cada caso, foram elaboradas duas propostas de intervenção distintas baseadas em audiência não-punitiva: no atendimento da primeira cliente, têm sido aplicados procedimentos da FAP a fim de modelar sua interação com a terapeuta, evocando e extingüindo comportamentos-problema e promovendo condições para a emissão de comportamentos assertivos que futuramente espera-se que possam ser expandidos a contextos extra-sessão; também se iniciou a análise funcional das contingências operantes no ambiente doméstico. A intervenção proposta para a segunda cliente objetiva primeiramente a redução dos sintomas de depressão e da possibilidade de suicídio. São aplicados procedimentos da ACT de modo não protocolar, com a finalidade de (1) motivar a cliente a aceitar eventos privados por ela considerados inadequados e compreendê-los como reações determinadas pela sua história particular, (2) reduzir a esquiva generalizada, (3) auxiliá-la a discriminar fontes potenciais de reforço e (4) incentivar a ampliação de seu repertório comportamental. Pretende-se dar continuidade às duas intervenções, identificando as variáveis de controle que operam nas interações violentas a fim de, ressalvadas as devidas especificidades dos casos, contribuir com conhecimentos para a comprensão da violência doméstica pela ciência do comportamento.   

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.