Testosterona estimula a simpatia

É o que sugerem os dados da pesquisa realizada por Christoph Eisenegger, da Universidade de Zurique, na Suíça. A notícia é da Revista Mente e Cérebro – versão online.

É o que sugerem os dados da pesquisa realizada por Christoph Eisenegger, da Universidade de Zurique, na Suíça. A notícia é da Revista Mente e Cérebro – versão online.

Durante anos, acreditava-se que a testosterona estimulava a agressividade nos homens. Afim de examinar a idéia, cientistas suíços resolveram investigar em pesquisa experimental o efeito da aplicação do hormônio em sujeitos humanos e, posteriormente, fazendo comparação com grupo que recebia placebo. Neste caso, porém, a pesquisa foi realizada apenas com mulheres.

As participantes tiveram de realizar um jogo simples: duas pessoas e uma pilha de dinheiro. Um jogador oferece ao outro uma oportunidade única de compartilhar o montante; se o segundo aceitar a divisão, cada um recebe a sua parte – se rejeitar, ninguém ganha. O hormônio foi aplicado naquelas que deveriam repartir o dinheiro.

Após a aplicação do hormônio e/ou placebo, pediu-se a cada participante que tentasse adivinhar qual das duas substâncias havia recebido.  As participantes que receberam placebo mas acreditavam que se tratava de testosterona ofereceram divisões justas de dinheiro apenas por 10% do tempo, provavelmente por imaginar que a substância teria um efeito negativo. Já as que participantes que tomaram hormônio mas pensaram ser placebo propuseram a divisão justa em 60% do tempo. Apenas 30% delas adivinharam ter recebido testosterona, e 50% acertaram que era placebo.

Fonte: Mente e Cérebro.

,

Comments are closed.