China de volta ao Divã

Depois de muitos anos de proibição total da prática psicanalítica na China, sob o argumento de que a mesma não passava de superstição burguesa, a teoria Freudiana volta ao país que se destaca por seus elevados índices de crescimento econômico.

Depois de muitos anos de proibição total da prática psicanalítica na China, sob o argumento de que a mesma não passava de superstição burguesa, a teoria Freudiana volta ao país que se destaca por seus elevados índices de crescimento econômico.

Após a revolução de 1949, o partido comunista baniu completamente a Psicanálise da china. Para o tratamento dos transtornos mentais, recomendava-se a prática de esportes no lugar da análise. Nos últimos 20 anos, no entanto, a psicanálise voltou a ser permitida no país – a princípio, meio a contragosto -, mas atualmente, "relativamente espontânea" (sic).

Sociedades Psicanalíticas tem treinado analistas chineses para que possam atuar em seu país. A formação se dá através dos mesmos princípios tradicionais freudianos: dura muitos anos, o treinando se submete a várias sessões semanais no divã, com acompanhamento por um psicanalista indicado pela entidade formadora. os alunos precisam aprender a teoria e, por fim, analisar pacientes.

Pode-se perguntar: e as demais abordagens que se ocupam do tratamento dos transtornos mentais, como ficam neste contexto? Também foram banidas, jamais entraram na china? Estão de volta?

Fonte: revista Veja.

,

Comments are closed.