Entrevista concedida pela Psicóloga Helen C. D. Spanopoulos ao Portal RedePsi

Helen C. D. Spanopoulos – Psicóloga – CRP 06/23.611-0

Idealizadora e diretora do CEAAP, Helen Spanopoulos é a Líder Executiva responsável pela equipe global CEAAP e CLINICA CEAAP de psicologia e o supervisiona e representa na direção de todos seus projetos e iniciativas. É psicóloga graduada pela UNIMESP, complementou sua formação com o curso de tratamento de Adolescentes e Adultos através da abordagem Psicanalítica pelo NEPP e é pós-graduada em Administração Hospitalar pela UNAERP. Sua experiência de mais de 25 anos contempla uma ampla contribuição em atendimento clínico, gestão de plantões de trabalho psicológico, coordenação e supervisão de grupos de trabalho e formação, orientação profissional para psicólogos recém-formados, gestão de serviços de psicologia clínica prestados a operadoras de planos de saúde, coordenação de projetos empresariais relacionados à diminuição da sinistralidade e otimização dos recursos médicos, idealização e coordenação de projetos de pesquisa científica, intervenções empresariais diversas e docência.

Como tem sido sua experiência como Psicóloga Clinica?

– Venho me dedicando à Psicologia Clinica à quase 30 anos. Iniciei minha vida profissional como a maioria dos colegas faz até hoje: locando 01 hora na sala de uma amiga!

Dediquei-me aos atendimentos clínicos por mais de 20 anos e a mais de 10 anos criei o CEAAP e a CLINICA CEAAP onde prestamos serviços especializados para psicólogos e oferecemos atendimentos para o público em geral.

Como surgiu sua preocupação em orientar jovens profissionais?

– Tenho clinica de psicologia a anos e em determinado momento comecei a me perguntar por que muitos colegas com excelente potencial acabavam desistindo da profissão.

Refletindo sobre isso constatei que o despreparo para o enfrentamento da concorrência no mercado de trabalho somada à falta de informações sobre como iniciar a vida profissional como autônomo, são os principais fatores que levam colegas a desistir da profissão.

Associo ainda a esta falta de preparo a dificuldade em sustentar os investimentos necessários para iniciar as atividades na área clinica tais como despesas de consultório, supervisão, terapia pessoal, cursos, impostos, etc.

No meu entender estas questões somadas são responsáveis por perdermos profissionais sérios, éticos e promissores que deixam de oferecer sua contribuição para a população e para a profissão.

Como amenizar estas dificuldades para o inicio da profissão do psicólogo clinico como autônomo?

– Primeiramente chamar atenção para as características da nossa profissão. É imprescindível termos uma visão mais clara sobre a realidade que encontraremos e sermos instrumentalizados para enfrentá-las.

Além de sermos preparados tecnicamente para executarmos serviços técnicos tais como fazer uma anamnese, aplicar e corrigir testes, elaborar laudos, realizar acompanhamento terapêutico, etc. também é necessário sermos preparados para lidar com competição de mercado, marketing profissional, planejamento de carreira com o estabelecimento de metas e objetivos claros.

Considero indispensável termos em mente que precisaremos construir uma carreira com atenção à formação, atualização e reciclagem profissional, mas também que precisamos ser empreendedores e principalmente acreditarmos que é justo e lícito que possamos viver da profissão.

Mas todos profissionais não anseiam viver da profissão? Porque seria diferente com a profissão do psicólogo clinico como autônomo?

– Particularmente na psicologia clinica como autônomo historicamente tínhamos mulheres que na sua maioria exerciam a atividade mais como um hobby e não como uma forma de sustento.
Antigamente era inadequada e até mal vista a preocupação com os ganhos advindos do exercício da psicologia clinica e ainda hoje muitos profissionais tem dificuldade para negociar com seus clientes os preços das consultas ou também para cobrar daqueles que não fazem o pagamento de acordo com o que foi combinado no contrato inicial.

Quando iniciei na profissão tive uma supervisora fantástica que contribuiu muito para meu desenvolvimento profissional, mas quando comentei com ela sobre minhas angústias e questionamentos sobre o que eu deveria fazer para poder me sustentar com os ganhos do meu trabalho ela me sugeriu que eu encontrasse alguma outra atividade onde eu pudesse ganhar o suficiente para me manter, pois a clinica não era uma atividade da qual a gente pudesse sobreviver.

Embora eu tivesse um enorme respeito por ela, e fosse muito grata pela ajuda que ela me oferecia como supervisora, ouvi este conselho com grande choque e ao mesmo tempo comecei a refletir sobre tudo o que eu poderia fazer para realizar o meu sonho de viver da minha profissão.
São os frutos destas reflexões associadas às minhas experiências pessoais que procuro transmitir aos jovens profissionais desejando com isso contribuir para ampliar suas reais possibilidades de sucesso.

Que conselhos você daria aos jovens profissionais?

– Algumas sugestões:
• Seja ético. Sempre!
• Pense na sua carreira como algo a ser construído no dia a dia.
• Estabeleça e mantenha o foco em metas e objetivos claros.
• Procure estabelecer diferenciais nos serviços que você oferece.
• Divulgue seus serviços profissionais por todos os meios de que disponha de forma ética e responsável (cartões profissionais, blogs, sites, redes de relacionamento, etc.).
• Crie uma rede de contatos profissionais.

• Estude as necessidades do mercado de trabalho – existem segmentos da população procurando por serviços diferenciados oferecidos por um numero restrito de profissionais.
• Procure ler sobre empreendedorismo – conhecimento muito útil para autônomos.

Além desta excelente entrevista, a Psicóloga Helen C. D. Spanopoulos montou um tutorial em vídeo no qual explica sobre como divulgar seus serviços de maneira ética e organizada. Está no youtube. Clique aqui para assistir.

Helen C. D. Spanopoulos
Psicóloga – CRP 06/23.611-0
CLINICA CEAAP – "Psicologia com Competência"
Av. Bernardino de Campos, 327 cj 13 e 33 – Paraíso – São Paulo – SP
CEP 04004-050
Fone: (11) 3289 8839 / 3289 5220 / 3262 2776
contato: diretoria@clinicaceaap.com.br
Site: www.clinicaceaap.com.br

Comments are closed.