Chilenos desenvolvem vacina contra álcool

Depois da descoberta de uma possível vacina contra cocaína, chegou a vez do álcool.

Depois da descoberta de uma possível vacina contra cocaína, chegou a vez do álcool.

Cientistas chilenos estão trabalhando no desenvolvimento da primeira vacina contra o alcoolismo, a qual é baseada em uma mutação genética presente em 20% dos asiáticos; os quais, sofrem severas consequências após o uso da substância. Estas consequências diminuem a probabilidade de uma nova ingestão da bebida.

Esta população não possui o gene que produz uma enzima chamada aldeído desidrogenase, responsável pela metabolização do álcool no organismo. Sem ela, quem ingere a bebida sofre uma reação tão forte que tende a evitar voltar a usá-la posteriormente.

A função da vacina seria, portanto, aumentar os enjoos, sensação de náusea e vasodilatação nos viciados, assim como ocorre na população asiática citada.

Ela já foi testada em ratos alcólatras e os resultados demonstraram uma redução de 50% no consumo da bebida. Entre os humanos, explica um dos autores do estudo, ela deverá reduzir entre 90 e 95% do consumo.

O portal G1 de notícias explica que "A vacina consiste em induzir a mutação nas
células do fígado através de um vírus que transmite esta informação genética. Atua sob o mesmo princípio sobre o qual são elaborados os parches e remédios
utilizados para controlar o vício em álcool, mas sua eficácia seria maior porque, diferentemente das fórmulas anteriores, não depende da vontade imediata do paciente e tem menos efeitos colaterais."

Caso sejam bem sucedidos os testes em humanos, bastaria que os usuários de álcool tomassem a vacina uma vez por mês para que possa sentir os sintomas e ter o vício desestimulado.

Fonte: Portal G1

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.