Pais precisam mais de assistência do que as mães no pré e pós parto

A conclusão vem de um estudo realizado na Universidade de Gothenburg, na Suécia, em que foram realizadas uma série de entrevistas com pais, nas quais eram feitas perguntas sobre seus medos, preocupações e angústias.

A conclusão vem de um estudo realizado na Universidade de Gothenburg, na Suécia, em que foram realizadas uma série de entrevistas com pais, nas quais eram feitas perguntas sobre seus medos, preocupações e angústias.

De acordo com a notícia veiculada no site da revista Época, alguns dos participantes admitiram que desempenhar o papel secundário em todo este processo, principalmente no pós-parto, era complicado. Eles disseram que faziam perguntas às enfermeiras de modo que as mesmas direcionassem as respostas às mães das crianças, e não a eles.

Asa Premberg, coordenadora do estudo, defende que é importante que os homens também tenham com quem conversar sobre seus medos e aprenderem a fazer perguntas às enfermeiras que os incluam no processo da gravidez.

O estudo demonstrou também que o papel do homem durante a gestação acaba sendo de dar suporte à mãe, enquanto precisa lidar com seus próprios medos sozinho. Além disso, afirma a pesquisadora, durante o primeiro ano de vida do bebê, o homem batalha muito mais do que a mulher para construir sua relação com seu filho.

Fonte: Revista Época.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.