Empresas se mostram pouco dispostas a empregar pessoas com deficiência

 Os autores entrevistaram  funcionários do setor de recursos humanos de 12 empresas de médio porte de uma cidade do oeste paulista e descobriram que apenas um terço destas empresas cumprem a regulamentação.

De acordo com os pesquisadores, as políticas de contratação destas empresas priorizam pessoas cuja deficiência não exija nenhum tipo de mudança estrutural no ambiente de trabalho, ou então que apresente aspecto favorável à produção.

"Embora tenham discursado sobre direitos iguais a todas as pessoas, grande parte [dos empregadores] ainda não apresenta discurso condizente com os pressupostos inclusivos, pois deixa de realizar ações de suporte para atender a esta demanda populacional, esperando que o próprio indivíduo se adapte às questões postas", explicam os autores.

Com informações: Revista Cadernos de Psicologia.

Comments are closed.