RedePsi - Psicologia

Notícias

Twitter vs. Facebook: A escolha de qual rede social depende da personalidade do usuário?

Psicólogos da universidade de Manchester e Bath do Reino Unido realizaram um estudo afim de verificar se existe relação entre personalidade e e o uso do Twitter ou Facebook.

O uso crescente das redes sociais esta atraindo a atenção de diversos cientistas inclusive de psicólogos e segundo os autores já foram realizados estudos que demonstraram haver relação entre personalidade do usuário e uso de redes sociais. O estudo em questão buscou aprofundar a análise e com uma amostra de 300 usuários examinou constructos da personalidade como Neuroticismo, extroversão, abertura para a experiência, Afabilidade, Sociabilidade, Auto-controle e necessidade de estimulação cognitiva. Além destes fatores o estudo investigou também a relação entre idade e gênero.
Os principais resultados apontaram relações entre uso do Facebook com socialização e neuroticismo, uma forma de combater a solidão e modelar relações sociais). Já em relação ao uso do Twitter os resultados apontaram para correlações com abertura para experiências e sociabilidade (mas não neuroticismo) o que, segundo os autores, sugere que o uso desta ferramenta não está relacionada com a solidão e mais com procrastinação social. 
Sobre o uso das redes como fonte de informação, foram encontrados resultados entre o uso do Facebbok com altos escores de neuroticismo, sociabilidade, extroversão e abertura para experiência, mas escores baixos em auto-controle e necessidade de estimulação cognitiva. 
O uso do Twitter como fonte de informação foi o oposto: altos escores em auto-controle e necessidade de estimulação cognitiva, mas baixos escores em neuroticismo, sociabilidade e extroversão.
Os pesquisadores interpretaram estes resultados como uma prova de que os usuários de Facebook buscam e compartilham informações como uma forma de evitar fontes que demandam mais esforço cognitivo como jornais e outras mídias informativas. Já os usuários do Twitter tenderiam a usar a ferramenta como fonte de estimulação cognitiva como uma forma de descobrir novas informações sem socialização (este resultado foi marcante para os usuários mais velhos).
E finalmente e quanto a preferência do usuário pelo Facebook ou Twitter? Novamente os que obtiveram escores mais altos em necessidade de estimulação cognitiva tendem a preferir o Twitter e usuários com escores mais altos em sociabilidade, neuroticismo e e extroversão tendem a preferir o Facebook.
Os autores também concluem que os resultados devem ser vistos com cautela por conta da amostra não ser representativa da população e os dados foram todos baseados em auto-relato. Apesar disso apontam que o o tema é relevante e que pessoas diferentes usam os mesmos sites para propósitos diferentes.
Um outro estudo que será publicado no periódico Psychological Science investigou temática semelhante concluindo que o uso do Facebook não é tão bom para pessoas com baixa auto estima. 
Hughes, D., Rowe, M., Batey, M., and Lee, A. (2012). A tale of two sites: Twitter vs. Facebook and the personality predictors of social media usage. Computers in Human Behavior, 28 (2), 561-569 

Acesso à Plataforma

Assine a nossa Newsletter