Trauma infantil pode atrapalhar relacionamento amoroso na fase adulta

Dois recentes estudos publicados no Journal of Social & Clinical Psychology pesquisaram a relação entre a estabilidade e satisfação de relacionamentos íntimos entre estudantes universitários com um histórico de maus tratos emocionais.
Os estudos sugeriram que o abuso emocional na criança impactaria no desenvolvimento de relações amorosas devido à autocrítica, sendo que os pesquisadores descobriram que os participantes do estudo demonstraram uma tendência extremamente alta a autocrítica, concluindo que tal fato interferiu em suas satisfações de relacionamentos.

As pesquisas também revelaram que alguns participantes tiveram sintomas de distúrbio de estresse pós-traumático, devido ao abuso emocional enfrentado; Os pesquisadores sugerem que tal apontamento pode ser resultado de comportamentos internalizados causados pelos maus-tratos ou pela inabilidade das crianças de compreender as circunstâncias.

Os maus tratos infantis incluem o abuso sexual e físico, maus tratos emocionais e a negligência; Os pesquisadores acreditam que os maus tratos infantis são fatores significantes para o aumento drástico de encaminhamentos de estudantes a centros de conselhos universitários.

Os autores do estudo apontam também que os maus tratos infantis também desenvolvem a autocrítica, causando um efeito devastador nos relacionamentos amorosos; “Com o passar do tempo, essa tendência pode se consolidar, tornando-se parte definitiva da personalidade individual, e atrapalhando os relacionamentos em geral e relacionamentos amorosos em particular”, aponta Dana Laasri, autora de uma das bases teóricas para as pesquisas.

Fonte: PsychCentral

Comments are closed.


loading...