Distúrbios maníaco-depressivos podem se iniciar na adolescência

O número de adolescentes que já tiveram experiências maníacas – um tipo de distúrbio bipolar, caracterizado por excesso de agitação, lapsos de sono e por vezes comportamentos de risco – aproxima-se da quantidade estimada de indivíduos adultos com tal distúrbio, o que sugere que em alguns casos, a patologia se inicia na adolescência, de acordo com recente estudo.
Segundo Kathleen Ries Merikangas, autora do estudo, acreditava-se que os distúrbios maníacos se iniciariam entre 20 ou 30 anos e não na adolescência, como descobriu-se na presente pesquisa; Normalmente, os sintomas do distúrbio bipolar incluem ciclos de depressão e situações maníacas, embora alguns diagnósticos bipolares incluam somente os distúrbios maníacos.

Participaram do estudo mais de 10 mil adolescentes, sendo os mesmos entrevistados acerca de seus estados de humor e comportamentos. Os pesquisadores descobriram que 2.5% atingiram o critério para diagnóstico de distúrbios maníacos e depressão, e 2.2% dos adolescentes tiveram esse tipo de experiência nos últimos doze meses. Durante o ano da pesquisa, 1.3% dos indivíduos tiveram somente distúrbios maníacos e 5.7% tiveram depressão; “Penso que isso sugere o fato do distúrbio bipolar ser mais comuns em adolescentes do que estudos anteriores demonstraram”, pontuou Merikangas.

A equipe da pesquisa aponta que os índices de distúrbios de humor encontrados entre os adolescentes é próximo aos dos adultos, já que 2.6% dos adultos tiveram experiências com distúrbio bipolar nos últimos 12 meses, segundo dados consultados.

Segundo o estudo, a frequência de aparecimento de distúrbios de humor aumenta de acordo com a idade do sujeito, sendo que 1.4% dos indivíduos entre 13 e 14 anos atingiram os níveis de critério para diagnóstico de distúrbios maníacos enquanto aproximadamente o dobro deste número fora visto em sujeitos com idades entre 17 e 18 anos.

A pesquisa aponta também que aproximadamente 1/5 dos adolescentes maníacos e depressivos tentaram o suicídio, enquanto menos da metade tiveram sintomas de ansiedade ou distúrbios de comportamento; Somente metade das crianças diagnosticadas como maníacas e depressivas receberam tratamento para o distúrbio.

“A grande descoberta do estudo é que se pode enxergar o início do distúrbio bipolar ainda na adolescência, portanto deve-se  focar na prevenção e na intervenção precoce”, conclui Merikangas.

 Fonte: PsychCentral e Archives of General Psychiatry

Comments are closed.


loading...