A contribuição do conhecimento da Análise Experimental do Comportamento na descoberta de comportamentos que constituem a capacitação profissional do psicólogo – Olga Kubo

Qual a contribuição do conhecimento produzido por analistas de comportamento para avaliar, identificar ou propor comportamentos que constituem a capacitação profissional do psicólogo? A Análise do Comportamento possibilita grande precisão na formulação de conceitos e distinções importantes para a formação de psicólogos, assim como de analistas e sintetizadores de comportamento. A começar pelas contribuições a respeito do comportamento como uma relação das respostas de um organismo com aspectos do meio, de contingências de reforço como um dos tipos de relação do meio com o comportamento de um organismo, de análise funcional como recurso de intervenção que possibilita que profissionais se orientem por necessidades sociais imediatas, a médio e a longo prazos, entre outras. Essas contribuições propiciam uma distinção entre atividade, comportamento, competência como um grau de qualificação do comportamento, objetivos de aprendizagem e outros conceitos relacionados à formação em análise e síntese do comportamento. As várias concepções de currículo – como um projeto do campo de atuação – e suas relações com o comportamento ficam mais claras para um planejamento da formação nesse campo de atuação. Um ponto de partida para realizar esse trabalho é constituído pelas classes gerais de situações com as quais um psicólogo precisa estar apto a lidar: fenômenos e processos desconhecidos, inacessíveis, não controláveis, ou conhecidos, acessíveis e controláveis em diferentes combinações. Tais situações constituem parte de classes gerais de comportamentos que, por sua vez, constituem quatro tipos básicos de intervenção profissional: a) direta e técnica, b) indireta, por meio de capacitação de agentes de mudança de comportamento, c) indireta, por meio de produção de conhecimento, d) indireta, por meio da administração (gestão) de contingências de reforço em organizações, instituições ou sociedades. Cada uma dessas classes gerais, por sua vez, é constituída por cadeias comportamentais “estratégicas” (gerais) que tem interações entre si, constituindo um sistema comportamental complexo e uma espécie de matriz para o projeto do campo de atuação profissional. Isso possibilita articular e integrar conceitos de “tetos de compreensão” (classes de controle de estímulos) a considerar na formação de um profissional do comportamento e sobre âmbitos de atuação como objetivos “estratégicos” para intervenção profissional. Tais conceitos, relacionados com os conceitos de mercado de trabalho, campo de atuação, área de conhecimento, tipos de conhecimento e processos de conhecer básicos, possibilitam ampliações nos critérios e procedimentos para planejamento do campo profissional. Várias concepções e tendências de planificação do ensino superior podem ser compreendidas com as contribuições da análise do comportamento, e utilizadas de maneira apropriada num projeto de ensino que especifique as principais cadeias comportamentais do repertório desse tipo de profissional.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.
Comments are closed.


loading...