Dinheiro pode não significar felicidade, diz pesquisa

Estudo desenvolvido no Reino Unido aponta que dinheiro não faz uma pessoa mais feliz, especialmente indivíduos neuróticos. 
A pesquisa, desenvolvida pela Universidade de Warwick, objetivou investigar quanto à personalidade pode afetar a maneira como os indivíduos se sentem acerca dos rendimentos recebidos, relacionando os mesmos a níveis de satisfação de vida.

O estudo descobriu que indivíduos neuróticos podem ver o aumento de rendimentos ou o ganho de dinheiro como uma falha, se tais valores não atingirem os números esperados pelos mesmos.

O neuroticismo é um tipo de personalidade psicológica que se refere à tendência de susceptibilidade e experimentação de estados emocionais negativos, consequentemente tornando os indivíduos neuróticos mais sensíveis à raiva, a hostilidade ou a depressão.

Eugenio Proto, um dos autores da pesquisa, diz que sujeitos neuróticos que recebem um alto salário estão mais propensos a enxergar o aumento salarial como uma falha; “Um indivíduo neurótico com baixos rendimentos verá o aumento salarial como um sucesso, enquanto que se o mesmo já possui uma alta renda passa a enxergar o ganho como algo abaixo da expectativa, diminuindo assim sua satisfação de vida”, completa Proto.

Os resultados concluem que tendemos a enxergar o dinheiro mais como uma ferramenta de medida de sucesso ou fracasso, e não como uma maneira de se obter bem-estar individual.

Fonte: Universidade de Warwick

Comments are closed.


loading...