Depressão e ansiedade podem aumentar o risco de derrame

Segundo estudo desenvolvido pela Universidade de Londres, ansiedade, depressão, insônia e outros tipos de sofrimentos psicológicos aumentam muito a chance do indivíduo sofrer um derrame.
No estudo, os pesquisadores revisaram informações de um estudo público onde participaram 68,652 adultos, em sua maioria brancos, 45% homens e com média de idade de 55 anos.

Cerca de 15% dos participantes (em sua maioria mulheres) disseram já ter vivenciado algum tipo de sofrimento psicológico, sendo tais participantes eram em sua jovens, fumantes ou que faziam uso de medicamentos para pressão alta, além de que, em sua maioria, possuíam baixa renda.

Depois realizado acompanhamento por aproximadamente oito anos, os pesquisadores descobriram 2,367 mortes causadas por doenças cardíacas isquêmicas (bloqueio de artérias), derrames ou outras condições cardíacas.

“Percebemos uma associação entre os sofrimentos psicológicos e o risco de doenças neurovasculares entre os participantes, sendo que todos eles não tinham nenhum tipo de doença cardiovascular no início do estudo; Esta associação é similar à associação entre o sofrimento psicológico e as doenças isquêmicas do coração”, aponta o estudo.

Os pesquisadores acreditam que os questionários podem ajudar os médicos a analisar seus pacientes para diagnosticar algum tipo de distúrbio psicológico comum, o que poderia ajudar a diminuir o risco de morte por doenças cardíacas e derrames.

Fonte: University College London

Comments are closed.


loading...