Uso de maconha na adolescência ocasiona declínio neuropsicológico, aponta pesquisa

Recente estudo de longo prazo objetivou testar e investigar a relação entre o uso constante de maconha e o declínio neuropsicológico e se tal declínio está concentrado entre adolescentes usuários de maconha.
Participaram do estudo 1,037 indivíduos, que foram acompanhados desde o nascimento (nos anos de 1972/1973) até os 38 anos; O uso de maconha fora verificado em entrevistas nas idades de 18, 21, 26, 32 e 38 anos, sendo que os testes neuropsicológicos foram conduzidos com os participantes aos 13 anos (antes do início do uso de maconha) e novamente aos 38 anos, onde um padrão de uso persistente da maconha fora desenvolvido.

O uso persistente de maconha foi associado a um declínio neuropsicológico geral em relação aos domínios funcionais e mais problemas cognitivos em usuários frequentes de maconha, sendo que tais danos foram concentrados entre adolescentes usuários, onde o uso persistente fora associado à maior declínio.

Além disso, a interrupção do uso da droga não recuperou totalmente o funcionamento neuropsicológico entre os adolescentes usuários.

As descobertas do estudo dão luz aos efeitos neutotóxicos da maconha no sistema cerebral de adolescentes, apontando também para a importância da prevenção e desenvolvimento de políticas públicas  voltadas para esta faixa etária.

Fonte: Proceedings of National Academy of Sciences of the United States of America

Comments are closed.


loading...