Feliciano pretende interferir na autonomia profissional dos psicólogos

Projeto de Decreto Legislativo 234/2011, de autoria do deputado João Campos (PDC) objetiva sustar a resolução do CFP nº 1/1999 que estabelece normas de atuação para os psicólogos em relação à questão da Orientação Sexual.

O jornal Correio Brasiliense informou que o deputado e pastor Feliciano, na véspera do feriado de 1 de maio, incluiu na pauta da próxima reunião da CDHM, na quarta-feira seguinte, três dos projetos mais controversos que tramitam na comissão, composta majoritariamente por seus aliados. Uma das propostas permite que psicólogos tentem curar homossexuais, interferindo na autonomia profissional dos psicólogos. Outra penaliza a discriminação contra heterossexuais. A terceira, que torna crime a homofobia, tentará ser derrubada pelos integrantes do colegiado.

Cidadãos protestando contra o projeto de cura-gay. (Fonte: UJS)

O primeiro projeto suspende a validade da resolução 01/1999 do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que estabelece normas de atuação para os psicólogos em relação à questão da Orientação Sexual. O texto controverso, de autoria do presidente da bancada evangélica, deputado João Campos (PSDB-GO), tramita desde 2011 na Casa. Chegou a passar pela Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), mas, antes de ter o parecer aprovado, foi para a CDHM, a pedido de parlamentares contrários. Com a nova composição do colegiado, porém, a matéria caiu nas mãos do pastor Anderson Ferreira (PR-PE), que emitiu parecer favorável, na semana passada.

Entenda a polêmica em torno da resolução CFP 01/1999:

Em publicação do estado de minas, a conselheira do CFP Cynthia Ciarallo lembra que, em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de doenças mentais. “O psicólogo não pode tratar uma pessoa com um viés heteronormativo, estabelecendo que ser homossexual é um desvio sem haver qualquer respaldo científico e técnico para isso”, comenta. “Se essas pessoas sofrem, é porque há padrões culturais estabelecidos na sociedade que as fazem crer que estão fora de contexto”, acrescenta.

Todavia, psicólogos evangélicos se sentem perseguidos e também líderes religiosos consideram que seja possível ou recomendável que sejam ofertados tratamentos para a homossexualidade como um desvio de comportamento ou personalidade.

Ocorre que, como apontado pelo psicólogo Pedro Sampaio em artigo  sobre o assunto:

“A maior pesquisa já feita sobre esta questão foi conduzida pela APA (American Psychological Association) e traz dados assustadores. Há muitos relatos de que indivíduos que passaram por terapias de reorientação sexual passaram a apresentar depressão, confusão mental, disfunções sexuais, drogadicção, automutilação, ansiedade, abulia, pensamentos suicidas, dentre outros (APA, 2009, p.41-42). Mesmo pesquisas conduzidas por adeptos da terapia de reorientação sexual admitem que em cerca de 50% dos casos há consequências danosas para o paciente (IBID).

Mesmo quando é feita uma intervenção precoce, na infância, para tentar evitar a homossexualidade, as consequências são nefastas. O norte-americano Kirk Murphy, por exemplo, apresentava, quando criança, muitos comportamentos considerados afeminados. Aos cinco anos de idade, foi submetido a um tratamento que visava suprimir os comportamentos afeminados e estimular comportamentos considerados masculinos. O objetivo foi alcançado: a criança passou a comportar-se tal qual era esperado que um menino se comportasse e o caso foi publicado em um prestigiado periódico – e este artigo é referência para os defensores da terapia de reorientação sexual. Entretanto, Kirk tornou-se depressivo, ansioso, incapaz de ter qualquer tipo de envolvimento sexual e seu intenso sofrimento culminou em seu suicídio, aos 38 anos.”

O psicólogo conclui que os colegas que advogam por esta prática da terapia de reorientação sexual, estão ignorando os fatos científicos já conhecidos sobre o assunto.

Ainda há que se apontar que o referido projeto de lei, se aprovado, representa uma interferência arbitrária do legislativo na autonomia profissional, através de prerrogativas não científicas e de fundo religioso. Tal projeto também se constitui em uma “afronta aos direitos civis dos homossexuais e as obrigações que temos de recepcioná-los integralmente, desconstituindo o conjunto de preconceitos herdados e a intolerância que os acompanha como uma sombra” (CFP).

, ,

148 Responses to Feliciano pretende interferir na autonomia profissional dos psicólogos

  1. Alessandra Dos Santos 17 de maio de 2013 at 13:25 #

    Então, amiguinhos! Essa foto na verdade não é de cidadãos protestando contra a cura gay e sim contra o felieciano estar na presidência da comissão de direitos humanos. Vamos olhar a legenda das fotos antes de publicá-las?

  2. Danielle Klier 10 de maio de 2013 at 2:57 #

    O estado é laico. Ponto final. Religião não DEVE se misturar com política. Imagine só se cada religião resolvesse colocar um representante dentro do congresso.

  3. Clóvis Wollinger 9 de maio de 2013 at 0:38 #

    É verdade, não nos cabe julgar, basta conferir1º Coríntios cap 6: 9 e 10 e Apocalipse cap 21: 8 e 27, como vc disse.

  4. Skooter Blog 8 de maio de 2013 at 1:31 #

    E desde quando um comportamento precisa ser doença para ser mudado? Se a pessoa quer mudar seu comportamento, quem é você ou a OMS para proibi-lo de fazê-lo e de procurar ajuda para tal? O CFP deveria se limitar ao que cabe a um conselho profissional. Mas, em vez disso, está fazendo militância LGBT. Como se não bastasse, a resolução em questão é inconstitucional, pois fere a liberdade de expressão dos psicólogos.

  5. Skooter Blog 8 de maio de 2013 at 1:24 #

    De forma alguma. Esse negócio de "cura gay" é um termo inventado por gente mal intencionada. Qualquer pessoa pode querer, voluntariamente, mudar um comportamento, mesmo que não seja uma doença. É um direito de todos. E é um direito humano. Por que tirar esse direito dos homossexuais?

  6. Eliezer Queres 7 de maio de 2013 at 21:09 #

    "Mordaça''? Todos os Conselhos e Sociedades cientificas tem regimentos internos éticos e profissionais. A CFP se baseia em dados CIENTIFICOS para proibir supostos tratamentos que, além, de inócuos, trazem mais conflitos aos homossexuais com problemas de auto-aceitação. O psicólogo que deseja ''tratar'' gays assim deveria deixar a profissão e abrir um tenda de curandeiro. Acha possivel curar algo que nem é doença? Você precisa se informar sobre a resolução da OMS, amigo… tá ouvindo muita falácia e pseudo-ciencia de pastor quer precisa deseperadamente estar na midia. 😉 http://www.onu.org.br/opasoms-condena-tratamentos-para-curar-homossexualidade/

  7. Giandro Campos 7 de maio de 2013 at 14:50 #

    Ryan, texto sem contexto é pretexto para heresia. Errou ao afirmar que Deus não criou o mundo. Ou talvez esqueceu de ler em (Atos 17: 24) "O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra…". Assim como tantos críticos de plantão a respeito do cristianismo que hoje é evidência. Deviam primeiramente, julgarem as próprias obras (as escuras e/ou as claras) que quando dizem que na politica não devia presidir um religioso, esquecem que geralmente quase todos possui uma religiosidade. Se atualmente, Feliciano "não devia" presidir a comissão porque poderia se inclinar para os seus princípios. É hipocrisia defender (seja como for) um outro candidato para substitui-lo quando, na verdade, qualquer outro candidato também iria defender seus costumes ou, no mínimo, se inclinar à suas posições contrárias diante de princípios diferentes.

  8. Skooter Blog 6 de maio de 2013 at 23:01 #

    Não importa o que a bíblia diz nesse caso. O fato é que o CFP impôs uma resolução que é inconstitucional. Ela não só limita o trabalho de psicólogos como limita também a própria liberdade de expressão dos mesmos. A resolução deve ser sustada por estes motivos.

  9. Joane Farias Nogueira 6 de maio de 2013 at 22:41 #

    Tem tudo a ver com isso, Skooter Blog. Ela está dizendo para o cara que nem todo mundo acredita em Deus ou na Bíblia, portanto, tanto faz , para ela e para os outros, o que a Bíblia diz a respeito da homossexualidade. Então, Deus não é argumento suficiente para ela.

  10. Deividi Fabonato Santos 6 de maio de 2013 at 17:50 #

    ninguem pode parar um adorador!

  11. Skooter Blog 6 de maio de 2013 at 15:19 #

    Deixa o homem trabalhar. Tenha um pouco de senso crítico para perceber que eliminar a resolução do CFP apenas dará mais liberdade aos psicólogos.

  12. Skooter Blog 6 de maio de 2013 at 15:19 #

    Deixa o homem trabalhar. Tenha um pouco de senso crítico para perceber que eliminar a resolução do CFP apenas dará mais liberdade aos psicólogos.

  13. Skooter Blog 6 de maio de 2013 at 15:18 #

    Helena Bertulucci Não sei se você percebeu, mas quem está amordaçando psicólogos é o próprio CFP. Sustar a resolução é o caminho para tirar essa mordaça.

  14. Skooter Blog 6 de maio de 2013 at 15:16 #

    Michelle Araujo Silva E o que o seu discursinho tem a ver com a matéria? Ninguém está tentando fazer psicólogos seguirem a bíblia, só estão tentando tirar as amarras que o CFP lhes impôs.

  15. Skooter Blog 6 de maio de 2013 at 15:14 #

    Mas é justamente o que o Feliciano está fazendo, dando liberdade aos psicólogos para dizerem o que quiserem. Quem está calando a voz dos psicólogos é o CFP. Basta ler o texto da resolução.

  16. Skooter Blog 6 de maio de 2013 at 11:16 #

    Que manchete mais ridícula. O Feliciano não quer interferir na autonomia profissional dos psicólogos, quem sempre fez isso foi o CFP. O que o Feliciano vai fazer é devolver a autonomia que o CFP tirou.

  17. Anônimo 5 de maio de 2013 at 17:51 #

    Concordo com vc e dezenas de pessoas inteligentes. D epois que li todos os comentários, acrescento o seguinte: quando o elegeram presidente foi de caso pensado, pois sabiam que esse lixo além de polêmico, e imbecil iria fazer esse tumulto para que o povo deixasse o MENSALÃO adormecido." Mas Deus e o Ministéro JOAQUIM BARBOSA, está acordado". Assim como as investigações a respeito desse lixo deu em que? parafrasendo Helena Bertulucci, ACORDA BRASIL…

  18. José Torres 5 de maio de 2013 at 13:30 #

    Gente vocês misturam muita coisa… Nossa!Mas importante fazer uma correção: o problema aqui não é a interferência da religião, mas a interferência de alguns religiosos de visão distorcida, ignorantes quanto a fé. Muita gente anda pregando por aí que a religião é nociva quando se junta com a política e isso é uma falácia. São religiosos de visão pequena que estão nos representando e usam do seu poder para mudar certas coisas que não têm como mudar. Se fossem outros religiosos equilibrados que estivessem no Congresso esses problemas seriam apenas discussões e não uma guerra. A maioria do povo brasileiro tem uma religião e sente-se representado por alguém no Congresso. O problema é misturar as coisas e impor visões de mundo já ultrapassadas.
    E mais: a Bíblia é livro sagrado para os cristãos e merece ser respeitada. E o respeito maior deve ser da parte de quem nela crê. Mas não caia na ingenuidade de de achar que todos os ensinamentos que estão no Novo testamento servem para os dias de hoje, tem de ser muito ingênuo, bobinho para pensar assim. Quem quiser conferir, basta ler. Ninguém irá pro inferno por ser homossexual, mas vai queimar por não amar e condenar os outros com o coração e a mente pequena. E para o escândalo dos que carregam dentro de si o lixo do preconceito, "as prostituas vão entrar primeiro no Reino do céu".

  19. Ag Naldo 4 de maio de 2013 at 21:52 #

    Se deseja seguir a bíblia comece andando pelado pq lá tá escrito q Deus fez o homem e a mulher nús. pare de cozinhar a comida pq deus não criou o fogão e tem que sacrificar tb uns animaizinhos pq ele pedia isso. E tb comece a amar o próximo como a ti mesmo pq Jesus mandou e tb não julgue para não ser julgado. Esses crentes genéricos me irritam. Só pq compram um cd da Aline Barros e duas camisetas do Smilinguido ficam se achando donos da verdade….;-P

  20. Joelma Bello 4 de maio de 2013 at 15:38 #

    Nem esquento minha cabeça com esse ai! Derrota pura..

  21. Sergio Maida 4 de maio de 2013 at 15:37 #

    homosexualidades temos todos, principalmente os psicólogos

  22. Renata Rodrigues 4 de maio de 2013 at 15:16 #

    Mais uma polemização barata, um jogo manipulado, para calar a boca do povo para o que realmente importa, porque é claro que isso não vai vigorar.

  23. Renata Rodrigues 4 de maio de 2013 at 15:09 #

    Esse homem não se cansa não gente? Feliciano e seus devaneios… Agora a bola da vez são os psicólogos, ai ai..

  24. Cristiane Saez 4 de maio de 2013 at 11:21 #

    Certamente, Antonio, mas é justamente isso que nossos polícos querem! entrigas baratas para calar a boca para o que realmente importa, Pena que o Brasil seja um pais de pessoas leigas, não por imposição,mas por comodismo, sofremos porque a mídia "distraí" enquanto os espertos planejam, e você sabe né? Brasil, povo facilmente manipulado, povo de festas e eventos medíocres…circo para estrangeiros..A Helena tem razão se o Brasil não acordar o que restará de nós!! Vamos ler meu povo, vamos nos interessar pelos nossos interesses como cidadãos e deixemos de lado "mediocridades"..não nota-se que é isso que os poderosos querem..gastar nosso tempo com assuntos idiotas e encher seus bolsos com a ignorância brasileira..

  25. Cristiane Saez 4 de maio de 2013 at 11:07 #

    Perfeito Willams, concordo contigo, mas só pessoas inteligentes pensam assim, religião não se mistura com assuntos políticos até certo ponto. Acabar com essa atitude ajudaria muito no porgresso de nossa sociedade em geral. Somos seres livres e providos de inteligencia o que nos garante direitos e deveres, cada ser deve respeitar seu próximo e deixar essas atitudes mesquinhas e ditadoras. Não sou perfeita, mas sou integra e sei respeitar as diferenças. Quando não compreendo sobre algo, leio, decidir concordar ou não é algo que diz respeito a minha pessoa, desde que não aflinja bruscamente toda uma sociedade, porque tanto encomodo e tanta burocracia barata…..

  26. Cristiane Saez 4 de maio de 2013 at 10:53 #

    É isso aí Michelle, lição de moral perfeita…Sou espírita, simpatizante do catolicismo, mas penso como você, ninguém segue à risco o que a Bìblia rege…somos seres humanos e temos o livre arbítrio, ninguém é dono de ninguém e cada um é como quer ser para se sentir mais feliz…É cruel impor a alguém uma ditadura de personalidade. Dizer que temos que ser…porque é politicamente correto..absurdo..no mundo atual só deveríamos nos aceitar e reivindicar coisas muito mais sérias que isso!!!Ninguém deve saber da história do povo antigo(gregos), hurgias! Deixa, um dia a casa cai.bjs Cristiane Jeanne Saez

  27. Marino Monti 4 de maio de 2013 at 7:22 #

    O Wander Lourenço disse:"Em diálogo com a conjuntura pátria contemporânea, em pleno século 21 poder-se-ia afirmar que a sociedade se depara com a ressuscitação das idênticas prédicas nazistas, a se instaurar desde quando o deputado federal eleito pelo Partido Social Cristão (PSC), o pastor Marco Feliciano, paradoxalmente assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.
    A princípio, imaginou-se que a questão se iniciara com uma ofensa étnica referente ao fato de que, segundo o controvertido ariano pós-moderno, os africanos descenderiam de um ancestral amaldiçoado por Noé e que sobre o continente repousaria a maldição do paganismo, do ocultismo, da Aids etc. É imprescindível ressaltar que a declaração do irmão Feliciano, pautada em discriminação de ordem racial e religiosa, excede os limites das homílias evangélicas removidas do Antigo Testamento para atingir os adeptos do espiritismo e dos portadores do vírus HIV. Guardadas as devidas proporções, tal qual a ridícula prosódia do ideário alemão que se utilizou da perseguição aos judeus para posterior captura e extermínio das etnias ditas inferiores e aberrações humanas (artistas, ciganos, homossexuais, deficientes físicos, mentais e afins), não seria incoerente indagar se o político paulista apropriar-se-ia dos versículos bíblicos para fundação de uma espécie de nazismo patrocinado pelo dízimo evangélico…
    Incrivelmente, por mais grave que seja a deformação intelectual deste estereótipo hitleriano afeito ao discurso retrógrado que, não satisfeito com os impropérios direcionados aos negros e aos homossexuais, direciona a sua metralhadora de equívocos contra os ídolos do porte de um John Lennon ou Caetano Veloso. Em verdade, o que mais assombra não vem a ser a verborragia estúpida deste indivíduo desprovido de discernimento e sensibilidade; mas, sim, o coro de concordância de uma parte do eleitorado moral, que jamais reconheceu a genialidade de Caetano, comprovada pela proposição tropicalista e, sobretudo, por sua poesia, quiçá por impressões de mestiçagem e homossexualidade.
    São os partidários da hermenêutica do racismo e da homofobia, que não só elegem como aplaudem o execrável pastor evangélico, que se habilita pela ofensa pública por intermédio de um ódio étnico e sexual respaldado pelo apelo bíblico mais abjeto e repugnante".

  28. Ramona Souza 4 de maio de 2013 at 1:10 #

    Aaah não! Gente, ta todo mundo cego? Ninguém vai parar esse homem não?

  29. Michelle Araujo Silva 4 de maio de 2013 at 0:59 #

    Sinceramente? Dane-se o que diz a bíblia.

  30. Willams Nascimento 3 de maio de 2013 at 21:45 #

    Precisamos criar uma sociedade que aprenda o sentido da palavra tolerância. O valor da pessoa deve ser medido pelo seu caráter e não pelas suas preferências. Foi alimentando um pensamento estreito e preconceituoso que muitos infelizmente escreveram nas páginas de nossa história fatos absurdos e torpes e como exemplo cito a existência dos campos de concentração, uma cicatriz que até hoje deixou marcas dolorosas e profundas na humanidade. Mas, também temos todo o processo de dominação de uma cultura em relação a outra, na crença míope de que uma cultura pode ser superior a outra, o que no argumento de seus defensores justificaria essa atitude absurda e imoral. Não precisamos de projetos autoritários que desejam covardemente calar a voz dos psicólogos e da ciência. Precisamos sim é de criar uma cultura de tolerância e de diálogo com o ser humano, onde o respeito as diferenças seja a tônica entre as pessoas.

  31. Helena Bertulucci 3 de maio de 2013 at 20:09 #

    E agora, não basta amordaçar o Ministério Público, tolher a autonomia do STF, querem também aniquilar com os psicólogos? Já, já, vão querer interferir com os advogados e nas salas de cirurgias dos médicos! Continuem votando nessa corja, e vamos ver onde isso vai dar!!! Acorda, Brasil!!!

  32. Antonio Alves Bertulucci 3 de maio de 2013 at 19:53 #

    Para ser político no Brasil, não se exige qualquer conhecimento técnico ou científico, basta que preencha os poucos requisitos da legislação eleitoral, se candidate, seja eleito e exerça o seu mandato! Para ser pastor do mesmo modo, as exigências são as mesmas, podendo até ser analfabeto! Desse modo, constata-se que o Pastor/Deputado atraiu para si os holofotes da mídia e da opinião pública sobre suas teorias e pensamentos homofóbicas, que tentou negar, mas que se confirma com a sua odiosa presidência na Comissão. As pessoas se esquecem que embora sejamos um país democrático, desde 15 de novembro de 1889, com a proclamação da República, o governo brasileiro passou a ser LAICO. Governo laico não é um governo ateu, apenas não deve existir nenhuma dependência, subordinação e subserviência entre o governo e a qualquer tipo de religião. Ocorre, que por formação cultural e histórica, o povo é de natureza religiosa e essa condição, muitas vezes tende a se manifestar. Assim, podendo ser formado por inúmeros membros das diversas ordens e crenças religiosas, as normas e legislações que devem reger o país e o seu governo deve ser despida de cunho iminentemente religioso. Se não dermos um freio nessa situação, daqui a pouco esteremos vivendo num regime religioso radical, equiparado ao Irã e outros países orientais muçulmanos…

  33. Nadir Da Silva Ferreira 3 de maio de 2013 at 17:28 #

    Nossa… que bacana…é bem por aí que devemos seguir, afinal, estamos há mto tempo aceitando td o que vêm do Congresso e tal, sem nos rebelarmos. Tá bem na hora… vou ficar de olho p'ra saber qdo, precisa ser divulgado, não ? Abraço.

  34. william 3 de maio de 2013 at 14:26 #

    Na minha opiniao ninguem esta a passeio neste plano, mas se quiserem perder seu tempo precioso com a escolha sexual so mostrara o valor que lhe e ofertado.

  35. Elton Lucas Dognini Guarani 3 de maio de 2013 at 16:55 #

    Nadir, aqui em Curitiba tá rolando esse movimento https://www.facebook.com/events/160228804144737/ , provavelmente será nacional.

  36. Bryan Ryan 3 de maio de 2013 at 16:29 #

    – Desde quando Deus fez o mundo , formou o homem e a mulher , se vsê acha que é mentira veja vsê mesmo na biblia, deixa Deus julgar , ele vai julgar e condenar !!! Deeus te ama , seja oque vsê for , El'e vai continuar te amando :DD

  37. Gleison Henrique 3 de maio de 2013 at 16:14 #

    Afffffffff

  38. Nadir Da Silva Ferreira 3 de maio de 2013 at 15:27 #

    Tá chegando a hora de irmos – todos – p'ra rua protestar contra esse ridículo do Feliciano. Que tal movimento nacional tipo "Os Caras Pintadas ?" tenho certeza que daria certo pq esse assunto tá indo longe demais.

  39. Lucia Oliveira 2 de maio de 2013 at 13:17 #

    Por mim esse tal de Feliciano faz de tudo pra não sair da midia pois ele é uma pessoa estranha que usa de meios duvidosos e ainda adora uma polemica

  40. Daniel Vasconcelos 2 de maio de 2013 at 13:08 #

    Em primeiro lugar, respondendo à pergunta do Gleudo Milfont, somos seres cujo desenvolvimento se estabelece em função das dinâmicas intrapessoais e interpessoais, que se molda na medida em que internalizamos os estímulos que até nós chegam e elaboramos interpretações acerca dos mesmos, além de elaborar um conjunto de estruturas subjetivas que são motivadas pelo próprio sujeito, que são da ordem do inatismo. Então, existe um sem número de fatores que podem colaborar para a edificação de uma personalidade homoafetiva no indivíduo e até o momento não existem pesquisas ou estudos deterministas a respeito da origem da homossexualidade, porém algo de empírico é plausível: vivemos numa sociedade onde o conjunto de valores acerca da orientação sexual é heteroafetiva, de modo esmagador; todavia estranho seria não compreender porque homossexuais se sentem inferiorizados e discriminados se a cultura (nossa cultura) não os aceitam da forma como são. Pode haver um desenvolvimento precoce, na mais tenra infância (o que dizer de meninos que se interessam por bonecas e cores ditas femininas numa família onde os brinquedos a ele apresentados jamais foram de meninas?), pode haver um desenvolvimento por abuso sexual, e outros motivos, mas nada determina homossexualismo.
    No caso mencionado por Gabriel Lobato, a questão é um pouco mais além: o homossexual procurou ajuda por haver sinais inconscientes de abusos sexuais que o levou a desenvolver tal orientação e num dado momento de vida, percebeu-se insatisfeito com sua condição. Ótimo, conseguiu por meio de ajuda de um profissional resolver sua questão. Isto é da ordem pessoal do sujeito em sofrimento, cuja mobilização traduziu-se em minimizar seu sofrimento.
    Por outro lado, evangélicos se mobilizam para transformar por força de lei uma classe de profissionais, regia pelas suas próprias, que nada tem a ver com questões religiosas (o argumento é religioso, não científico) em exterminadores de homossexuais por meio de cura (como se doença fosse), interpondo-se em um lugar que não lhes dizem respeito, pois não cursaram 5 anos de psicologia (aqueles que não cursaram), é transformar profissionais cujo norteamento de atuação é científico em "pastores psicólogos". Psicologia não é curandeirismo nem objeto de palavra do Senhor, mas uma atuação científica que segue seus preceitos, com base na observação e na experimentação, comprovando ou refutando os fatos, com leis sólidas e publicação de resoluções que devem ser seguidas por todos os profissionais. e a Resolução 01/1999 é demasiadamente clara no que diz respeito ao trato com orientação sexual. Um homossexual que procure ajuda psicológica é uma situação; psicólogos obrigados por força de lei a "curar" os homossexuais e outra situação, em que moralmente nada difere da santa inquisição.

  41. Ana Paula 2 de maio de 2013 at 12:49 #

    Primeiramente… HOMOSSEXUALISMO NÃO É ESCOLHA!

  42. Julio Cesar Couto Ribeiro 2 de maio de 2013 at 12:11 #

    Não precisa argumento, basta ter lido a bíblia e ser cristão, percebendo que existem ditames bíblicos contrários.

  43. Marcelo Henrique Souza 2 de maio de 2013 at 4:52 #

    Essa história de " ex gay " é balela nós enquanto seres humanos somos maiores do que qualquer tipo de categorização, a sexualidade é algo pessoal que envolve atração sexual e afeto, é apenas um detalhe da personalidade de cada um. Eu como futuro psicólogo penso que nosso papel é ajudar o cliente a se aceitar, se respeitar, se amar como é em sua essência e não dizer o que é certo ou errado, nem bom ou ruim nem pecado ou virtude!

  44. Sandra Santos da Silva 2 de maio de 2013 at 4:15 #

    Rivelino de Aquino, eu entendo o seu ponto de vista, com certeza pode procurar um psicólogo para amenizar seu sofrimento psiquico, o que esta em pauta é que O profissional não pode ser limitado em seu trabalho, na minha clinica eu trabalho com o ser humano em sofrimento sem me importar com os adjetivos e sim repito apenas com o sofrimento deste.A lei proposta quer que todos os homossexuais que chegam até nós saiam heteros, se realmente for o desejo do paciente no decorrer da análise ele mesmo vai ter a clareza para decidir a opção sexual. E não imposta, mesmo porque se eu falar para meu paciente deixar de ser homossexual não tem efeito, pois ele esta la para ter clareza do que quer. Em relação a disturbios sexuais, existe, mas esses raramente nos procuram e quando chegam até nós é porque tem consciência da sua "doença" e precisa de ajuda e não de prisão , afinal ele sabe que é errado mas no momento ainda não consegue parar, é como uma necessidade, uma obrigação imposta a ele através de pensamentos obssessivos.Espero ter entendido a pergunta e respondido com clareza.Você pode entrar em contato comigo através do e-mail se quiser conversar dra.sandra.jf@hotmail.com. Um abraço verdadeiro.

  45. Gabriel Dib 2 de maio de 2013 at 3:46 #

    Ninguém escolhe ser gay. A pessoa é gay. Feliciano é um imbecil. Por exemplo.

  46. Sandra Santos da Silva 2 de maio de 2013 at 3:37 #

    Karol Duarte Gregorio, a sua pergunta merece uma resposta,porque realmente acho que você tem dúvidas sobre. Quando formamos, ainda temos muito o que aprender.Na minha clinica tenho como principio: não julgar; criticar; denunciar, este último somente se a vida dele ou de outro estiver em perigo, eu escuto o paciente e tento ver o que ele ainda não conseguiu, eu atendo homossexuais como qualquer outro paciente que necessite de ajuda profissional, nem sempre o que o paciente relata é a demanda dele, ou seja o desejo, o sintoma que ele nos tras pode ser a ponta de iceberg, eu não vou em hipótese alguma estimular algo que ele próprio tem dúvidas, eu foco no sofrimento do doente e não na doença ( se é uma doença a homossexualidade não faz diferença) é ele com a nossa ajuda que vai no seu tempo psiquico (o tempo cronológico não corresponde ao tempo psiquico por exemplo: acontecimentos que ocorreram há 10 anos é sentido como se tivesse ocorrido ontem) através da análise aos poucos vai descobrindo o que realmente o incomoda e pasme não é o que ele relatou na primeira sessão. Desejo a você sucesso na profissão.Um abraço verdadeiro.

  47. Fagner Barbosa 2 de maio de 2013 at 3:02 #

    É, no mínimo, revoltante.
    A presidência de comissão tão importante ser dada a esse sujeito agride a inteligência, o bom senso e desrespeita a grande maioria da população brasileira.

  48. Matheus Bier 2 de maio de 2013 at 3:00 #

    século XXI significa liberdade total??

  49. Fagner Barbosa 2 de maio de 2013 at 2:55 #

    Deveria ter tratamento é para aqueles que usam a religião p/ discriminar, criminalizar e excluir. Será que acontecimentos como aquele que ocorreu nos EUA, onde houve o maior suicídio coletivo da Historia da Humanidade, e que tudo aconteceu em nome da religião mal interpretada ou usada de proposito p/ o que lhes convêm por pessoas como Feliciano e Malafaia e agora vem aqui hipocritamente nos falar sobre tratamento pscologico?! Somente os bobas não percebem a incoerência dos argumentos desta criatura que insiste em bancar o Herói as custas de pessoas inocentes que se deixam influenciar.
    Na boa! ELE E O SEU COMPARSA PSICOPATA PSICOLOGO CHAMADO MALAFAIA É QUE PRECISAM DE TRATAMENTO! ONDE JÁ SE VIU IR DE CONTRA A UMA QUESTÃO QUE JÁ FOI DETERMINADA PELA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE QUE HOMOSSEXUALIDADE É ALGO NATURAL DO SER HUMANO. TODOS SABEMOS QUE TIPOS COMO MALAFAIA E FELICIANO REPRESENTAM O QUE DE PIOR O GÊNERO HUMANO É CAPAZ DE PRODUZIR EM TERMOS DE IGNORÂNCIA, RETROCESSO, ÓDIO E DESRESPEITO AO ESTADO DE DIREITO E AS LIBERDADES INDIVIDUAIS.

  50. Bia Torres 2 de maio de 2013 at 2:44 #

    Resposta simples: não se cura algo que não é doença.

  51. Odete Francescatto 2 de maio de 2013 at 2:28 #

    Sinceramente, acho que cada pessoa tem o direito de ser contra ou a favor de qualquer coisa, agora me pergunto: porque alguns estudantes de psicologia tem se preocupado tanto com a opinião do Deputado feliciano, não seria melhor estudar mais buscar informações, pesquisar em teoria mais avançadas, assim ficariam mais seguros no exercício de sua futuras profissão.

  52. Elza Barboza 2 de maio de 2013 at 2:27 #

    Interessante seu raciocínio Mariana Sanches, porém, atitulo de esclarecimento te digo que não é uma questão de Opção e sim de Orientação, de se perceber homo ao longo d vida, assim como os heteros não escolhem ser heteros, apenas se reconhecem como tal. Abraços

  53. Julius E Mairiele Santos 2 de maio de 2013 at 2:08 #

    Orientação sexual dessa natureza, por favor, não posso concordar com isso. Tenho vergonha dos profissionais que apoiam esse projeto, e ainda mais proposto por alguém que não se utiliza dos meios científicos e sim de suas convicções pessoais. E depois cura do que?
    Gente, o lugar desse deputado …. é continuar pastorando na sua Igreja onde fica mais fácil manipular seus seguidores, deixa esse cargo (deputado) para quem tem competência. –

  54. Ana Paula Fernandes 2 de maio de 2013 at 1:52 #

    Falou tudo!

  55. Dos Santos Sandra 2 de maio de 2013 at 1:50 #

    Aline Lins Gianini E para esses deputados ? existe tratamento e cura?
    Quem precisa de tratamento é esse feliciano .

  56. Ana Paula Fernandes 2 de maio de 2013 at 1:45 #

    sou estudante de psicologia, ainda não cheguei nesse modulo sobre orientação sexual, mas na minha opinião marco Feliciano já ta perseguindo os homossexuais, e sim ele é um homofóbico porque ta perseguindo tanto eles, afinal a é vida deles, se ele não gosta tudo bem ele esta apenas expressando sua opinião, alias estamos no pais democrático não é mesmo ? quer dizer entre " aspas" , se ele pode expressar a opinião dele, porque um homossexual não pode também se defender.

  57. Jhonny Lancaster Rodrigues 2 de maio de 2013 at 1:38 #

    Nunca li tanta besteira.

    "Uma das propostas permite que psicólogos tentem curar homossexuais"
    Isso é o que o site acha né? Deviam colocar entre parênteses. Coloquem certo!

    "psicólogos evangélicos se sentem perseguidos"
    Se sentem perseguidos porque não podem 'curar' gays? Por favor! Tem muito mais coisa envolvida aí.

    "através de prerrogativas não científicas e de fundo religioso"
    Não foi citado Cristo ou Bíblia em nenhum momento, não foi citado nada religioso aí.

  58. Richard Orange Rücker 2 de maio de 2013 at 1:28 #

    Na vdd alguns de nós somos chatos pra cacete XD. Assim como hetéros alguns de nós somos escrotos, e outros são legais. o lance é respitar independente disso S2

  59. Gabriel Lobato 2 de maio de 2013 at 1:27 #

    Mariana Sanchez uma pessoa que "optou" pelo homossexualismo por conta de abusos sexuais na infancia, não OPTOU de fato ne? ela foi induzida por experiencias negativas na infancia… se essa pessoa JULGAR necessário e adequado procurar ajuda, porque não deixa-la procurar? porque legislar contra? babaquice heterofóbica essa conversa aí

  60. Gabriel Lobato 2 de maio de 2013 at 1:25 #

    Já conheci 2 homossexuais que, procurando ajuda psicologica, descobriram que a raiz da sua orientação sexual estava confusa devido a abusos sexuais na infancia.

    Uma vez resolvida essa questão, optaram pela HETEROsexualidade e hoje são casados e tem filhos inclusive…

    não vejo nada de errado em permitir que se ajude aqueles que julgarem precisar de ajuda.

  61. Richard Orange Rücker 2 de maio de 2013 at 1:25 #

    véi, véi, não.

  62. Richard Orange Rücker 2 de maio de 2013 at 1:24 #

    "ditadura", sô quase o Stalin

  63. Richard Orange Rücker 2 de maio de 2013 at 1:23 #

    Eu era um bêbado
    Que vivia drogado,
    Hoje estou curado
    Encontrei jesus!
    Encontrei jesus!
    Encontrei jesus!

    Na casa do senhor
    Não existe satanás

  64. Fernanda Battaglia 2 de maio de 2013 at 1:21 #

    O problema é que permitir o TRATAMENTO para homossexualidade seria tratá-la como uma doença, o que não é o caso. Homossexualidade não é uma doença. Agora, se a pessoa está infeliz por causa da sua sexualidade ela não é impedida de se consultar e ninguém vai prendê-la por isso. Psicólogxs podem ajudar essas pessoas a se compreenderem de modo que esse desconforto diminua, até para que a pessoa entenda que não é uma doença, perversão ou nada do tipo. Como se pode oferecer cura/tratamento para algo que não é doença? É muito desonesto e preconceituoso.

  65. Danilo Niespodzinski 2 de maio de 2013 at 1:18 #

    absurdo isso.. querem restaurar um nazismo maquiado…

  66. Ada Almeida 2 de maio de 2013 at 1:12 #

    Nossa vc falou tudo!

  67. Eric Parhuts 2 de maio de 2013 at 1:11 #

    disse tudo que nao deveria, vcs dois deveriam estudar psicologia pra saber do que estão falando!!!!

  68. Eric Parhuts 2 de maio de 2013 at 1:06 #

    Aline Gomes de Oliveira quem quer uma "cura" que entre na igreja dele, assim como quem é gay não frequenta a igreja pq ela não aceita, quem quer ser curado não deve procurar a psicologia pq ela não oferece isso! procure quem oferece

  69. Ibson Batista 2 de maio de 2013 at 1:03 #

    Meu Deus é vergonhoso isso, espero que o conselho Federal e regionais se manifestem, não podemos ficar calados.

  70. Nelly de Azeredo 2 de maio de 2013 at 0:53 #

    ele deve pensar que ele tem cura..

  71. Eron Algerich 2 de maio de 2013 at 0:46 #

    esta proposta é tão ridícula e sem fundamento que: teria-se que mudar os critérios do CFM (conselho federal de medicina), pois pais que levam seus filhos no pediatra e este "nota" uma tendência homossexual na criança, teria que encaminhar para o psicpolgo tratar; assim os pediatras e clínicos tb entram neste bolo. Sem falar nos psiquiatras que podem voltar a aplicar eletrochoques, lobotomia, medicação para causar naúseas e vômitos em pessoas homossexuais qdo expostas a cenas de homoafetividade e pra finalizar, o MEC tb teria de mudar todas as diretrizes para as faculdades de psicologia, pois entraria na grade dos cursos Terapia de Reversão da Orientação Sexual…….kkkkkkkk…só rindo mesmo….qta besteira….o pastor pega no pé dos psicólogos, mas esquece-se que o SUS é uma rede multidisciplinar.

  72. Amanda Druzian Stuck 2 de maio de 2013 at 0:41 #

    Vai estudar fio

  73. Thaís Ogando 2 de maio de 2013 at 0:32 #

    Eu li direito? Tem gente que acha mesmo que pode colocar a homossexualidade no mesmo patamar da zoofilia, necrofilia e pedofilia?? Simplesmente não consigo entender a linha de raciocínio dessa turminha do Feliciano. Ao meu ver, só podem ter saído de uma máquina do tempo e não têm a mínima informação sobre o desenvolvimento científico, moral e filosófico de nosso século.

  74. Alexandre Macedo 2 de maio de 2013 at 0:28 #

    O Feliciano precisa mais de um psicólogo do que qualquer gay, pra ver se cura essa insanidade dele!

  75. Suelen Edinho 2 de maio de 2013 at 0:23 #

    Tão feia quanto o preconceito e a discriminação é a desonestidade. Creio que aqueles que protestam contra Marco Feliciano (fingem que) não entenderam que o pastor não tem poder de decisão. Tudo depende do colegiado. Ele apenas colocou em pauta um projeto que nem é seu. Isso, minha gente, é democracia. Se um gay pode presidir esta comissão, por que um pastor não?

  76. Rivelino de Aquino 2 de maio de 2013 at 0:13 #

    Eu gostaria de entender o seguinte: uma pessoa que viveu sua vida como hetero e percebe que viveu enganado e pressionado pela sociedade e decide assumir sua homossexualidade pode procurar um psicólogo, porém se ocorre o inverso, pela leie é proibido? Não existem distúrbios sexuais? Todos então precisarão ser tratados como repressão da sociedade? Bem, deve-se discutir, sim.

  77. Andressa Araujo Perobelli 2 de maio de 2013 at 0:05 #

    Aline Lins Gianini se é impossível reverter a natureza humana, incluindo comportamentos e pensamentos, pra que diabos serve um psicólogo? pra dar um ombro pra pessoa chorar??

  78. Marco Aurélio Reis 2 de maio de 2013 at 0:00 #

    Agora vou mais além… Se a Equipe Evangélica da Bancada Política tentasse evoluir em questões da sexossomática não causaria tanta polêmica. O próprio Pastor Marcos Feliciano parece ter traumas de infância que são característicos de quem foi assediado por adultos. Podemos ver em sua trajetória pessoal. Segundo a Conscienciologia (às portas de se tornar uma neociência), ainda considera a Homossexualidade uma patologia, mas mesmo assim não abomina a opção, e mostra caminhos que suavizam a promiscuidade, labilidade psiquica, mostrando através de Altos Estudos da Consciência tópicos entre a Personalidade Emocionalmente Instável e outras causas comuns aos homossexuais e a necessidade entre o Binômio Psiquiatria-Consciencioterapia. Sugiro que antes de apresentarem qualquer proposta de modificação que estudem inclusive Paramutação Genética e Paragenética das Civilizações que se tem notícia no Planeta Terra. Pergunto: Será que essa turma de políticos tem equilíbrio emocional para se dar a esse luxo de estudar antes de criar mais instabilidade no planeta? Na verdade são meros amadores, que representam um baixo nível cultural, como a maioria no nosso país.

  79. Andressa Araujo Perobelli 1 de maio de 2013 at 23:45 #

    mas se os homossexuais se unirem a favor de um projeto de lei em que os evangélicos possam ser curados por psicólogos é crime contra cultura e afins ¬¬

    ñ acho errado ter uma opinião contrária, acho errado tentar mudar as pessoas por que você não gosta do jeito delas.

  80. Ana Carolina 1 de maio de 2013 at 23:34 #

    Nem creio q vc comparou homosexualidade com portador do zoofilia, necrofilia, pedofilia … tsc tsc

  81. Julianna Krizan 1 de maio de 2013 at 23:33 #

    "psicólogos evangélicos"?

  82. Fernanda Brito 1 de maio de 2013 at 23:19 #

    Concordo com Aline! Não existe tratamento para isso! Por isso o psicólogo não pode aceitar tal absurdo! A auto aceitação é o caminho para que se viva bem!! E a auto aceitação anda de mãos dadas com o auto conhecimento!! E nisso sim, o psicólogo pode ajudar!!

  83. Sandro Quintana 1 de maio de 2013 at 23:19 #

    Trabalhar os seus sentimentos sobre o assunto e permitir que a pessoa explore as suas próprias percepções sobre o assunto para que possa escolher o melhor caminho para lidar com estas emoções e percepções. Ou seja, aquilo que fazemos (ou deveríamos fazer) com todo e qualquer sofrimento psíquico.

  84. Thiago Marques 1 de maio de 2013 at 23:10 #

    Aline Gomes de Oliveira, em nenhum momento ou regulamentação é impedido que o profissional de psicologia atue de modo a auxiliar o homossexual a compreender sua sexualidade nem como hétero nem como homossexual propriamente dito. Um cidadão que queira compreender sua sexualidade pode sim fazê-lo, desde que seja por sua inteira vontade, livre de opressões de outros ou sendo impelido a tal. A regulamentação atual impede justamente esta ação nociva tanto de profissionais que estão mais tendenciosos a filosofias contrárias, pessoas que se utilizam de tradições religiosas para manipular a vida de outros e, principalmente, ao preconceito como um todo. Não se esqueça que se hoje há este debate na sociedade é porque muitos lutaram para tal e muito avançamos desde então. Retroceder nesse aspecto também implicará, em um futuro próximo, abrir espaço para que outras pessoas, também apoiadas em argumentos totalmente preconceituosos e não integradores, tentem atacar políticas que visam desarticular práticas preconceituosas contra outros grupos sociais (entenda-se: afrodescendentes, outras religiões, imigrantes, descentes indígenas, populações menos favorecidas social e economicamente, mulheres e muitos outros). Abraço

  85. Jana Ferreira 1 de maio de 2013 at 23:05 #

    Meu amigo, vc disse tudo!

  86. Jana Ferreira 1 de maio de 2013 at 23:03 #

    Não são "normais" porque aí o objeto de prazer é INDEFESO! Na questão homoafetiva esse argumento aí não vale né, pelor amor de deus!

  87. Cleiton Martins 1 de maio de 2013 at 23:02 #

    Bem vindos ao Brasil que começa a se tornar uma nação de extremistas religiosos. Não demora muito vou ver esses malditos começarem a ser assassinados por conta da segregação que pregam e da falsa moral que propagam. Uma democracia não deveria ficar a mercê de tais individualidades, dogmas, pré conceitos e atribuições religiosas. O governo deveria abolir a participação religiosa na administração do estado, a criação e mantenimento de partidos com discurso religioso. Vivemos um um país miscigenado e de inúmeras religiões. Deixar o povo que é livre para escolher suas crenças ser posto em cabresto por influência de qualquer religião que seja é instaurar uma futura ditadura religiosa com ganhos apenas para os ditadores e é exatamente o que está em formação. O correto é deixar sua religião na sua casa Sr. Político, no exercício da sua função aja pelo povo independente da opção religiosa ou sexual do mesmo.

  88. Marcos Andre 1 de maio de 2013 at 23:01 #

    Vc ta confundindo liberdade com "agora eu posso fazer a merda q eu quiser no meu consultorio". Esse projeto que o Marco Feliciano esta tentando passar a valer não vai ser usufruido por psicologos de verdade, mas por um bando de lunaticos que tem uma obcessao em misturar religiao e psicologia.

  89. Érika Tomazi 1 de maio de 2013 at 22:59 #

    Justamente esse "analfabeto moral"…Só pode ser no Brasil mesmo…AFF

  90. Marcos Andre 1 de maio de 2013 at 22:58 #

    Cara vc POR ACASO já fez psicologia para falar uma asneira dessas? Me mostra UMA pesquisa que diz q o psicologo deve tratar a homossexualdaide como um problema ao invez de tratar a origem do sofrimento que surge no social. Ah me mostra essa pesqusia cientifica que COMPROVA que homossexualidade tem de ser tratada por QUALQUER motivo intrinseco a ela mesma como fator patologico e necessário de tratamento. Ah nao pera… NAO EXISTE entao nao fale uma merda dessas sem ter um conhecimento decente do que vc esta falando.

  91. Rose Oliveira 1 de maio de 2013 at 22:58 #

    Mas se ele colocou na bancada é por que É CONIVENTE, A FAVOR de uma causa que pretende provar que opção sexual de uma pessoa é uma doença, um distúrbio que tem de ser curado. Ora faça-me o favor, eu aposto como esse dito homem de Deus, de santo não tem nada.

  92. Marcos Andre 1 de maio de 2013 at 22:56 #

    O triste eh ver gente achando o cara um ser humano INCRIVEL, mas no final soh sabem falar que ele faz um "testemunho" bem feito e que esta sendo perseguido, mas NUNCA mostram a porra de um argumento decente pra defendê-lo.

  93. Marcos Andre 1 de maio de 2013 at 22:54 #

    As vezes eu queria que nós fossemos que nem a graduação de psicanalise, tinha que ter acompanhamento clinico obrigatorio e com aval do terapeuta para a conclusão do curso ou não…

  94. Marcos Andre 1 de maio de 2013 at 22:51 #

    Lucas Cruz Nao inteligente, pq no casos que vc citousão comportamentos gerados por traumas, obcessão, ideias sobrevaloradas, psicoseses, etc… TOTALMENTE diferente de homossexualidade, mas fazer o que né gente, mais um que acha q pedofilia e homossexualidade andam juntos….

  95. Rosania Valois Dos Santos 1 de maio de 2013 at 22:48 #

    Me desculpe…Mas quem precisa de tratamento é vc, com essa risada ironica, diante de um assunto tão sério…O tal projeto não dá mais autonomia p os psicológos, simplesmente pq homosexualismo não é doença,nem crime,nem desvio de carater ou comportamento..O profissional q trabalha cumprindo a ética profissional do psicológo, respeita os direitos dos seus pacientes de serem o que é ou o que querem ser.

  96. Julio Araujo 1 de maio de 2013 at 22:43 #

    Meu Deus! Coloca esses "lobos" na pele de cordeiros para trabalharem, ao invés de ficarem "mamando nas tetas" do governo.

  97. Rafael Hoff Bettamio 1 de maio de 2013 at 22:38 #

    Então se o CFP abrir uma cláusula para qualquer psicologo tratar o fundamentalismo religioso, também vai estar certo?

  98. Gabriella Xavier Borges 1 de maio de 2013 at 22:37 #

    É palhaçada. O idiota do Feliciano está se sentindo, a população assisti, sem tomar atitude, pessoal e a nossa voz, onde está? É vergonhoso para a população aceitar tudo isso.

  99. Lucas Cruz 1 de maio de 2013 at 22:29 #

    Se você é homossexual e vai a um psicólogo, ele não vai te dar os parabéns por isso, nem é essa a função dele. O problema de permitir a "cura" da homossexualidade, que, segundo estudos científicos da biogenética, é em vão e patético, é, primeiramente, as consequências negativas que isso traz pra vida da criatura em questão, e depois, que na verdade é uma brecha pra que os pais de homossexuais se utilizem desses meios com fim de agredir psicológicamente seus filhos, mesmo sem o consentimento dos mesmos.

  100. Lucas Cruz 1 de maio de 2013 at 22:27 #

    Eu espero que alguém te leve num psicólogo pra tratar da sua homofobia e que você seja tratado como um zoófilo, necrófilo ou pedófilo, mesmo sabendo que é só ignorância da sua parte.

  101. Joao De Deus Gonsalves 1 de maio de 2013 at 22:22 #

    O projeto é para dar ao Psicólogo a liberdade de atender quem o procura. Coisa que o Conselho quer impedir pela resolução citad

  102. Raniel Tori 1 de maio de 2013 at 22:10 #

    Opção não. Condição.

  103. Veni Silva 1 de maio de 2013 at 22:05 #

    opção sexual nao necessita de cura necessita de compreensão mas isso é muito complexo para algumas mentes …limitadas

  104. Marcos Barbarotti 1 de maio de 2013 at 22:05 #

    Retrocesso total! Vergonha de morar em um país dominado por ignorantes , ainda bem que essa maioria não faz parte do meu circulo de relações. Heterofobia é piada né! Quem tem problemas com a sexualidade sempre pode se tratar com psicologos. Deveria sim proibir esses religiosos que exploram esses ignorantes usando DEUS e agora querem entrar na politica para poder tirar mais proveito ainda.

  105. Veni Silva 1 de maio de 2013 at 22:03 #

    tanta coisa importante pra se preocupar e vao inventar moda com algo desnecessário, homossexuais são pessoas maravilhosas muito melhor alias q a maioria dos políticos incompetentes ….e muito mais inteligentes e humanos

  106. Robson Girardello 1 de maio de 2013 at 21:59 #

    Eles mal entendem a Bíblia, livro q dizem seguir; menos ainda entendem de Psicologia Contemporânea, e tentar falar em nome dos psicólogos. Absurdo! Espero que o Conselho Federal de Psicologia e os Regionais tomem partido contra isso.

  107. Adones Cruz 1 de maio de 2013 at 21:51 #

    É de conhecimentos de todos que ser homossexual não afeta em nenhuma estancia seus processos cognitivos, mentais e psíquicos, outra não se opta ou se escolhe ser homossexual ou heterossexuais e nem se sabe empiricamente se a orientação sexual parte do meio do individuo ou da puta que pariu que seja!
    qualquer psicologo que adote esse método estaria perdendo toda raiz da psicologia não olhando o individuo em si mas a massa em relação ao individuo e isso é muito triste por que é fato que novos psicólogos formados por ai tem preconceitos enraizados, antes da escolha dessa profissão deveria se passar por uma bateria de testes para ver a real aptidão do individuo para o exercício da mesma.

    "…O poder imperativo e proibitivo conjunto dos paradigmas,
    das crenças oficiais, das doutrinas reinantes e das verdades
    estabelecidas determina os estereótipos cognitivos, as idéias recebidas
    sem exame, as crenças estúpidas não-contestadas, os
    absurdos triunfantes, a rejeição de evidências em nome da evidência,
    e faz reinar em toda parte os conformismos cognitivos e
    intelectuais." (Edgar Morin)

  108. Laura Franco 1 de maio de 2013 at 21:30 #

    não se preocupe, eles não leem e não analisam, so sabem xingar#santa ignorancia#

  109. Aline Lins Gianini 1 de maio de 2013 at 21:20 #

    não existe tal tratamento…eu sou psicóloga e te digo, é impossível reverter a natureza humana.

  110. Raphael Leandro 1 de maio de 2013 at 21:04 #

    Se um homossexual quer ter ajuda para deixar de ser homossexual ele tem direito, não existe ninguém querendo obrigar homossexual a deixar de ser homossexual. Vcs estão querendo proibir o homossexual de tentar deixar de ser homossexual se assim ele desejar. Homossexual não tem liberdade para escolher se quer continuar homo ou se que tentar mudar nao? Que ditadura essa heim?

  111. Fernando Mendonça de O Jr. 1 de maio de 2013 at 21:03 #

    ue kkk 1- O projeto não é dele, o que ele tem haver com isso????????????? 2- o tal projeto não dá mais autonomia aos psicologos??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk povo louco.

    O povo desse site que precisa de psicologo kkkkkkkkkkkkkkkkk

  112. Raimundo Estrêla 1 de maio de 2013 at 20:49 #

    … No dia que religião na andar com política, aí eu rezo.

  113. Fernanda Brito 1 de maio de 2013 at 20:43 #

    Pedofilia causa mal a alguém!! Ser homossexual não afeta ninguém que não queira ser afetado!!

  114. Angela Felippeto 1 de maio de 2013 at 20:39 #

    Você não está lá para dar respostas e sim para ajudar as pessoas a se descobrirem. POTENCIALIZÁ-LOS

  115. Angela Felippeto 1 de maio de 2013 at 20:35 #

    Quem é normal? Somos apenas seguidores de normas postas a sociedade!!!!!!!!!!!!!!!! Ninguém tolera pensar diferente!!!! Aí tá o problema… e isso começa lá na pré escola quando o professor pede para desenhar uma casa em vez de pedir para o aluno apenas desenhar oque quizer, desenvolvendo sua imaginação e criatividade!!!!

  116. Joel Vieira 1 de maio de 2013 at 20:33 #

    Tantos rótulos… "portador" de zoofilia, pedofilia, homossexualidade, como se por trás disso tudo não existisse uma pessoa. Procure atender como vc atenderia UM SER HUMANO, isso já pode ser de grande valia.

  117. Joel Vieira 1 de maio de 2013 at 20:33 #

    Tantos rótulos… "portador" de zoofilia, pedofilia, homossexualidade, como se por trás disso tudo não existisse uma pessoa. Procure atender como vc atenderia UM SER HUMANO, isso já pode ser de grande valia.

  118. Talissa Müller 1 de maio de 2013 at 20:32 #

    Direito de quem mesmo? Aposto um dia pra depois que isso for (não será, tenho certeza) pra pais levarem seus filhos pro consultório e exigirem "cura"!!!

  119. Angela Felippeto 1 de maio de 2013 at 20:32 #

    Isso não precisa ser votado todo o cidadão tem direito a atendimento psicológico, vbasta querer e ter paciência…porque esse SUS por favor!!!!

  120. Talissa Müller 1 de maio de 2013 at 20:30 #

    E as que estiverem descontentes e forem heteros? "Revertemos" suas escolhas tb? Porque conheço muitos heteros infelizes nesse campo…

  121. Pablo Samagaio da Silva 1 de maio de 2013 at 20:29 #

    Jéssica Vilela Será que é única e exclusivamente por pressão social que fazem com que pessoas homoafetivas fiquem descontentes? Tem certeza disto?

  122. Jacson Regiel 1 de maio de 2013 at 20:27 #

    Acontece minha querida que justamente o saber psicológico não está voltado para a "reorientação" e sim para a descoberta de si. O psicólogo não te dirá o que deve ou não fazer, mas sim possibilitará meios de reflexão, para que o sujeito encontre suas respostas. E no caso da homossexualidade a questão vai muito além de uma escolha consciente.

  123. Joel Vieira 1 de maio de 2013 at 20:26 #

    Compreender a sexualidade é uma coisa, reorientar é outra completamente diferente. Tratar a diversidade de gênero como algo a ser reorientado é cair de novo em discursos que pregam a normalidade ( que é uma construção social) e assim, intrinsecamente, estabelecer o que é anormal. O resultado disso é discriminação, preconceito, estranhamento com tudo o que nao é considerado "normal".

  124. Alinne Valente 1 de maio de 2013 at 20:24 #

    Aline Gomes de Oliveira o sujeito pode por suas pernas hoje entrar em um site terapeutico para compreender a natureza das suas escolhas, mas não por estar ou ser DOENTE querendo se regenerar… a compreesão do porquê perpassa o "certo e o errado". Oriento que a quem bate tanto nessa tecla da condição sexual de outra pessoa faça um encontro prazeroso com Freud… certamente ele será capaz de identificar a neurose, assim como todos os mecanismos de defesa que permeiam essa polemica toda.

  125. Kdu Oliveira 1 de maio de 2013 at 20:23 #

    Procure atender assim como vc atenderia um portador do zoofilia, necrofilia, pedofilia e etc… Ou este também são normais?

  126. Kdu Oliveira 1 de maio de 2013 at 20:23 #

    Procure atender assim como vc atenderia um portador do zoofilia, necrofilia, pedofilia e etc… Ou este também são normais?

  127. Mariana Sanchez 1 de maio de 2013 at 20:21 #

    Compreender a sexualidade não implica em CURAR a OPÇÃO sexual! OPÇÃO quer dizer escolha e como é que você CURA escolha? Entender o sofrimento permite consciência para pensar sobre sua opção e, SE PREFERIR, mudá-la… ou NÃO! Estabelecer a homossexualidade como doença, já estabelece essa OPÇÃO como erro a ser corrigido! Quando o erro é justamente o retrocesso! Política não pode andar junto à religião! Senão teremos nova Idade das Trevas, como na Idade Média!

  128. Wellinghton Ramos 1 de maio de 2013 at 20:14 #

    Pelo que foi colocado no texto acima, Feliciano não desenvolveu e nem fez parte de quem escreveu esse projeto, ele apenas colocou pra ser votado pela bancada ! esse projeto está lá desde 2011 e foi colocando em pauta por ele ! lembrando que ele é o presidente e não irá fazer parte da bancada de votação !

  129. Aline Gomes de Oliveira 1 de maio de 2013 at 20:08 #

    só vai procura dos psicólogos quem queira, ele só quer essa liberdade de quem queira compreender a sexualidade e a reorientação usufruir da psicologia!

  130. Jussara Fortez 1 de maio de 2013 at 20:04 #

    Suspendendo uma Resolusão 01/1999 por favor socorro vc não entendeu????

  131. Lucas Silveira 1 de maio de 2013 at 20:01 #

    O Brasil não vai para frente mesmo, estamos sendo atacados diariamente por declarações e atitudes extremamente desumanas e preconceituosas desse pastor, onde estão os deputados e a população sensata desse país? Ninguém fará nada para evitar esse retrocesso no Brasil em pleno século XXI?

  132. Gustavo Lorusso Guerreiro 1 de maio de 2013 at 20:01 #

    O descontentamento provavelmente deve ser por conta de uma cultura opressora, tipo essa que o Feliciano prega.

  133. Jéssica Vilela 1 de maio de 2013 at 19:59 #

    Mostrar a elas que o que faz com que fiquem descontentes é a pressão social e a falta de aceitação, até mesmo delas próprias.

  134. Gleudo Milfont 1 de maio de 2013 at 19:57 #

    Quer dizer que: os clientes-gays irão procurar os psicólogos que por sua vez irão re-orientar o comportamento homo-afetivo para um comportamento hétero-afetivo, usando do argumento que tal mudança irá acabar com o sofrimento psíquico do sujeito.

    Pergunta número 01: O sofrimento psiquico desses sujeitos homossexuais é fruto de que mesmo?

    Paguem pra ver!

  135. Gleudo Milfont 1 de maio de 2013 at 19:57 #

    Quer dizer que: os clientes-gays irão procurar os psicólogos que por sua vez irão re-orientar o comportamento homo-afetivo para um comportamento hétero-afetivo, usando do argumento que tal mudança irá acabar com o sofrimento psíquico do sujeito.

    Pergunta número 01: O sofrimento psiquico desses sujeitos homossexuais é fruto de que mesmo?

    Paguem pra ver!

  136. Pablo Samagaio da Silva 1 de maio de 2013 at 19:55 #

    Ele não quer interferir na autonomia dos psicos, apenas quer dar o DIREITO de uma pessoa poder escolher por ter um tratamento de orientação sexual!!!

  137. Keliane Pereira 1 de maio de 2013 at 19:53 #

    Esse Feliciano ta pensando o da vida q vai mudar o mundo como esta escrito na bíblia! Ta na hora de acordar seu Feliciano sexualidade n se discute e igual a c… cada um tem o seu! Alguém tem q tomar uma providencia Dilma acorda como esse senhor pode esta a frente dos direitos humanos com essas atitudes

  138. Lubinha Magnata 1 de maio de 2013 at 19:53 #

    é o Feliciano quer mesmo ser "amado" por todos
    não me surpreendo mais…
    nessa hora que digo cade a "ordem e progresso" se é que ainda resta alguma…

  139. Núcia Maria Normando 1 de maio de 2013 at 19:50 #

    Era só o que faltava…OXE!!

  140. Gleudo Milfont 1 de maio de 2013 at 19:47 #

    Eu imagino o povo entrando no consultório GAY e depois de 2 anos de terapia ou menos – saindo HÉTERO, bem resolvido e feliz!

    Paguem pra ver!!!

  141. Josiana Nascimento 1 de maio de 2013 at 19:43 #

    Só faltava essa…

  142. Poliana Oliveira 1 de maio de 2013 at 19:42 #

    mais essa agora… aff

  143. Karol Duarte Gregorio 1 de maio de 2013 at 19:40 #

    O que fazer com as pessoas que nos procuram descontentes com sua orientação sexual?

  144. Ivana Moraes 1 de maio de 2013 at 19:40 #

    "Coronela" Dilma? Imagine….

  145. Josiana Nascimento 1 de maio de 2013 at 19:36 #

    Só faltava essa Sr Feliciano!

  146. Bianca Monteiro 1 de maio de 2013 at 19:14 #

    absurdoooo…



loading...